Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.909

Atualizado em 15/12/2017  

Crise no alto comando da PM leva secretário da Segurança Pública a adiar anúncio da nova cúpula da Corporação

PM Oficiais 2

A crime atinge diretamente o oficialato superior da instituição, responsável por gerenciar a Corporação

O anúncio da nomeação de um oficial da Polícia Militar para o cargo de secretário-adjunto da Segurança Pública e Defesa Social desencadeou uma crise no Comando da PM e levou a Pasta a suspender, ontem à noite, uma coletiva de Imprensa que estava marcada para a manhã de hoje (18). No evento, o novo titular da SSPDS, delegado federal André Costa, iria oficializar os nomes dos novos dirigentes de dois dos órgãos vinculados da secretaria, a PM e a Polícia Civil.

A crise foi motivada pela  nomeação de um tenente-coronel para o cargo de secretário-adjunto da SSPS. O nome divulgado foi o do atual comandante do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), tenente-coronel PM Alexandre Ávila de Vasconcelos.

Também foram anunciados os nomes do novo comandante-geral da PM e do comandante-adjunto, coronéis Kennedy Pimentel Lopes e Willamar Lobo Galvão, respectivamente. No entanto, eles teriam decidido não aceitar a nomeação na noite passada, ao tomarem conhecimento de que o tenente-coronel Alexandre seria o secretário adjunto. 

O motivo seria a quebra da hierarquia na Corporação, já que na ausência eventual do secretário André Costa, o  tenente-coronel Alexandre assumiria a chefia da SSPDS e passaria a dar ordens os coronéis, que são superiores na escala de patentes da PM.

Adiamento

No começo da tarde de ontem, após o vazamento da informação sobre os nomes dos novos integrantes da cúpula da SSPDS, a Assessoria de Imprensa do órgão publicou no site da instituição a informação sobre a coletiva de Imprensa que o secretário daria nesta manhã (às 9 horas) para anunciar os novos comandantes.

Contudo, com a crise instalada no alto comando da PM, a SSPDS decidiu adiar o encontro. Eram 21h41 quando foi publicado no site do órgão o aviso de cancelamento do evento, sem, no entanto, serem esclarecidos os motivos.

O secretário André Costa, que havia ido participar de  uma reunião em Brasília,  para tratar da crise penitenciária, estava sendo aguardado em Fortaleza na madrugada desta quarta-feira (18)  e ainda não se pronunciou sobre o assunto.  

A crise no alto comando da PM acontece faltando três dias para a deflagração de mais uma etapa da operação “Tolerância Zero”, em que os policiais e bombeiros militares cearenses protestarão diante da insatisfação salarial da tropa. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

z1
 
 
Jornalista
Fernando Ribeiro
Bem-vindos ao blog, espaço destinado a matérias sempre atualizadas sobre Fortaleza e o Estado do Ceará
 
icon (85) 9 8826.7143

Compartilhe conteúdo

 

12f

 

zz1