Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.681 em 13/9/2019  

Quadrilha que roubava e desmanchava carros é condenada a 88 anos de cadeia

Desmanche3Desmanche1

Carros roubados em Fortaleza eram levados para Maracanaú e desmanchados pela quadrilha

A Justiça condenou à prisão uma quadrilha de bandidos especializada no roubo, receptação e no “desmanche” de carros na Grande Fortaleza. Os acusados haviam montado seu “QG”  no Município de Maracanaú, onde os veículos eram completamente desmontados. Somadas, as penas para os cinco integrantes do bando totalizam 88 anos de cadeia.

A condenação da quadrilha foi proferida pela juíza de Direito, Janayna Marques de Oliveira e Silva, titular da Terceira Vara da Comarca de Maracanaú, tendo como réus as seguintes pessoas:  Állison Fonseca Porto, Josué Tavares de Sousa, Márcio Rodrigues Moura, Caio Moisés Freitas da Silva e Luís Paulo Batista da Silva.

Conforme o processo, a Polícia Militar foi acionada na tarde do dia 23 de dezembro do ano passado para uma ocorrência em que havia a denúncia do “desmanche” de carros roubados no bairro Mucunã, em Maracanaú. Uma patrulha  foi enviada ao local através da Ciops, e logo os PMs cercaram o local e comprovaram a informação.

Segundo o relato do processo, a quadrilha montou a oficina de “desmanche” e passou a atuar de forma intensa, desmanchando literalmente os carros que eram tomados de assalto nas ruas de Fortaleza. A movimentação era tamanha que chamou a atenção da vizinha, que, por sua vez, fez a denúncia à Polícia.

Planejamento

De acordo com as investigações, Luís Paulo da Silva Batista era o chefe da quadrilha. Ele coordenava todas as ações do bando e, por conta disso, foi condenado a 25 anos e dois meses de prisão. Josué  Tavares de Sousa e Márcio Rodrigues Moura receberam, cada um, uma pena de 16 anos e 9 meses de cadeia. Já Álisson, foi condenado a oito anos e sete meses de reclusão.

Na sua decisão, a juíza foi enfática, ao declarar que,  “o modus operandi revela, em tese, que se trata de um grupo criminoso organizado que atuava no roubo e receptação de veículos na Região Metropolitana de Fortaleza, o que se revela pelo planejamento do crime, pois tendo em vista que, após o roubo já havia um local para a ocultação e o desmanche dos automóveis”.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar