Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

2.200 em 11/11/2019  

Polícia mantém cerco na caça a uma quadrilha que atacou fazenda em Jaguaretama e deixou um PM gravemente ferido

sexta-feira 8.1.2016 030

Momento em que o PM é transferido da ambulância para o helicóptero da Ciopaer, em Russas

sexta-feira 8.1.2016 018sexta-feira 8.1.2016 015

Soldado PM Hudson está no IJF                        Rafael é suspeito de chefiar a quadrilha

A Polícia Militar mantém o cerco na região do Vale do Jaguaribe na caça a uma quadrilha que atacou uma fazenda e deixou ferido um soldado PM na noite desta quinta-feira (7).  Os criminosos estão fortemente armados, inclusive com fuzis. Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) dá apoio nas incursões na mata, entre os Municípios de Jaguaretama  (a 241Km de Fortaleza) e Morada Nova.

O ataque ocorreu por volta das  19h20, quando bandidos invadiram a fazenda do agropecuarista Dedé Pinheiro, na zona rural a cerca de cinco quilômetros da sede do Município e fizeram reféns. O Destacamento de Jaguaretama foi informado do caso e uma patrulha se deslocou para atender à ocorrência.

Ao cruzar com os policiais, os assaltantes passaram a disparar tiros de fuzil. Uma das balas atingiu o policial militar identificado como soldado Hudson Danilo Lima Oliveira, 26 anos, atingido no rosto.  Em estado considerado grave, ele foi levado inicialmente para o hospital municipal de Jaguaretama e transferido de ambulância até Russas (163Km de Fortaleza). De lá, embarcado em um helicóptero da Ciopaer.

Na manhã desta sexta-feira, a Associação dos Profissionais de Segurança (APS)< informou através de comunicado via redes sociais, que o militar passou por uma cirurgia no Instituto Doutor José Frota e está em processo de recuperação.

Suspeito

Enquanto isso, as buscas aos criminosos continuam sendo feita na região entre Jaguaretama e Morada Nova, com o apoio de patrulhas da Força Tática de Apoio (FTA) de cidades próximas como Russas e Jaguaribe, além de unidades do Comando Tático Rural (Cotar), do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque).

Nas redes sociais sugiram informações de que o bando seria chefiado pelo foragido da Justiça Bruno Rafael Nascimento, o “Rafael Fininho”, um ex-fuzileiro naval, considerado de alta periculosidade, já fichado na Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e envolvido em ataques a bancos  e carros-fortes. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar