Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

PROTESTO DE POLICIAIS E BOMBEIROS: Na "Tolerância Zero" até galo de briga foi parar na delegacia

Galo apreendido

O galo foi conduzido por policiais do Ronda ao plantão do 34º DP (Centro)

Tolerância Zero 3

Dezenas de viaturas ficaram na porta das delegacias e o patrulhamento nas ruas parou

Tolerância Zero 4

Na DCA, uma leva de adolescentes infratores foi colocada na sala de espera para a abertura de flagrantes

A Operação “Tolerância Zero”, desencadeada pela Polícia Militar do Ceará no último fim de semana, com o objeto de protestar contra a proposta salarial do governo para a categoria, teve lances  hilariantes. Até um galo de briga foi parar na delegacia de Polícia depois que uma patrulha do Ronda do Quarteirão avistou um homem conduzindo o animal.

O galo estava acondicionado numa espécie de bolsa própria para protegê-los e, ao mesmo tempo, impedir sua visão.  O homem e seu galo foram encaminhados ao plantão do 34º DP (Centro), onde outras ocorrências incomuns no dia-a-dia da Polícia apareceram.

Imagens captadas pelos próprios policiais militares no dia do protesto mostraram detenções que normalmente não são feitas pela Polícia Militar nas ruas da Capital. Até quem andava de bicicleta e não conduzia a nota fiscal do veículo foi parar numa distrital.

A “Tolerância Zero” durou apenas 24 horas, mas foi tempo suficiente para causar transtornos na Segurança Pública, com várias delegacias de Polícia plantonistas abarrotadas de presos. No caso da DCA, dezenas de adolescentes infratores foram parar na Especializada por prática de pequenos furtos  ou por conduzirem pequenas quantidades de drogas.

Depois de pagar uma pequena fiança, o homem do galo foi embora. Mas poderá responder pelo crime de maus-tratos a animal. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar