Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

Deputado federal Cabo Sabino considera "intimidatória" investigação do Ministério Público sobre as associações militares do Ceará

Sabino Sabino

Na entrevista ao vivo, o deputado federal Cabo Sabino falou também sobre a Média do Nordeste e sobre o novo secretário da Segurança Pública do Estado, André Costa 

Em entrevista ao programa Ceará News, da Rede Plus de Rádio FM, nesta manhã de segunda-feira (23), o deputado federal Cabo Sabino (PR), classificou como “intimidatório” o ato que o Ministério Público Estadual (MPE) vem fazendo contra as associações que congregam policiais e bombeiros militares cearenses.

Segundo o parlamentar, foi instaurada pelo MP uma investigação administrativa que tenta intimidar quatro das 16 associações de militares cearenses.  Segundo ele, “são entidades civis e privadas gerenciadas por militares”, mas que não possuem cunho sindical, mas somente de prestação de assistência aos seus associados.

Para ele,  se quisesse realmente apurar as atividades das entidades, o MP faria isto  com todas as associações e não apenas quatro delas. “Só na Polícia Militar são 16 associações”, revela.

O caráter da investigação seria para apurar se tais entidades têm caráter de sindicato, o que é proibido no País em relação a militares. No entanto, o deputado ressalta que sem as associações, milhares de agentes da Segurança Pública ficariam desamparados, já que o Governo não oferece o mínimo de condições humanas para as categorias. ´

“No Rio Grande do Norte, o Ministério Público pediu o fechamento das associações, mas a Justiça negou. Temos notícias de que em outros estados também tentaram fazer o mesmo, mas a Justiça impediu.  A Associação de Cabos e Soldados, por exemplo, presta serviços desde a assistência odontológica à jurpidica. Temos 25 advogados. Oferecemos auxílio natalidade, auxílio doença”.

Por fim ele indaga. “Se fecharem as entidades, para onde o policial vai se socorrer? Para o Ministério Público? Vai ser lá que ele terá seu hotel de trânsito? É lá que ele vai ter o auxílio-refeição? Quem vai dar esse suporte social? O Ministério Público? O Comando-Geral da PM? A Secretaria da Segurança Pública? O governador do Estado? Eles deveriam fazer, mas não fazem”.

Ação e salários

Sabino também falou sobre a postura do novo secretário da Segurança Pública do Estado, delegado federal André Costa, que no último fim de semana esteve pessoalmente à frente de uma operação de combate ao crime nas ruas de Fortaleza, “Espero  que ele consiga juntar também, neste esforço, a Polícia Federal, na parte da Inteligência, da investigação. Que ele valorize os profissionais da Segurança Pública, que traga junto as Guardas Municipais e, enfim, faça a união entre todos do setor e que a gente possa avançar no combate à violência”.

Por fim, o deputado informou que buscará diálogo com o Governo do estado na expectativa de ser solucionada a questão salarial da tropa, já que a proposta da Média do Nordeste não foi bem recebida pela tropa, pois traz distorções e nenhum ganho salarial satisfatório. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar