Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.909

Atualizado em 15/12/2017  

Deputado federal Cabo Sabino considera "intimidatória" investigação do Ministério Público sobre as associações militares do Ceará

Sabino Sabino

Na entrevista ao vivo, o deputado federal Cabo Sabino falou também sobre a Média do Nordeste e sobre o novo secretário da Segurança Pública do Estado, André Costa 

Em entrevista ao programa Ceará News, da Rede Plus de Rádio FM, nesta manhã de segunda-feira (23), o deputado federal Cabo Sabino (PR), classificou como “intimidatório” o ato que o Ministério Público Estadual (MPE) vem fazendo contra as associações que congregam policiais e bombeiros militares cearenses.

Segundo o parlamentar, foi instaurada pelo MP uma investigação administrativa que tenta intimidar quatro das 16 associações de militares cearenses.  Segundo ele, “são entidades civis e privadas gerenciadas por militares”, mas que não possuem cunho sindical, mas somente de prestação de assistência aos seus associados.

Para ele,  se quisesse realmente apurar as atividades das entidades, o MP faria isto  com todas as associações e não apenas quatro delas. “Só na Polícia Militar são 16 associações”, revela.

O caráter da investigação seria para apurar se tais entidades têm caráter de sindicato, o que é proibido no País em relação a militares. No entanto, o deputado ressalta que sem as associações, milhares de agentes da Segurança Pública ficariam desamparados, já que o Governo não oferece o mínimo de condições humanas para as categorias. ´

“No Rio Grande do Norte, o Ministério Público pediu o fechamento das associações, mas a Justiça negou. Temos notícias de que em outros estados também tentaram fazer o mesmo, mas a Justiça impediu.  A Associação de Cabos e Soldados, por exemplo, presta serviços desde a assistência odontológica à jurpidica. Temos 25 advogados. Oferecemos auxílio natalidade, auxílio doença”.

Por fim ele indaga. “Se fecharem as entidades, para onde o policial vai se socorrer? Para o Ministério Público? Vai ser lá que ele terá seu hotel de trânsito? É lá que ele vai ter o auxílio-refeição? Quem vai dar esse suporte social? O Ministério Público? O Comando-Geral da PM? A Secretaria da Segurança Pública? O governador do Estado? Eles deveriam fazer, mas não fazem”.

Ação e salários

Sabino também falou sobre a postura do novo secretário da Segurança Pública do Estado, delegado federal André Costa, que no último fim de semana esteve pessoalmente à frente de uma operação de combate ao crime nas ruas de Fortaleza, “Espero  que ele consiga juntar também, neste esforço, a Polícia Federal, na parte da Inteligência, da investigação. Que ele valorize os profissionais da Segurança Pública, que traga junto as Guardas Municipais e, enfim, faça a união entre todos do setor e que a gente possa avançar no combate à violência”.

Por fim, o deputado informou que buscará diálogo com o Governo do estado na expectativa de ser solucionada a questão salarial da tropa, já que a proposta da Média do Nordeste não foi bem recebida pela tropa, pois traz distorções e nenhum ganho salarial satisfatório. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

z1
 
 
Jornalista
Fernando Ribeiro
Bem-vindos ao blog, espaço destinado a matérias sempre atualizadas sobre Fortaleza e o Estado do Ceará
 
icon (85) 9 8826.7143

Compartilhe conteúdo

 

12f

 

zz1