Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.530

Atualizado em 20/11/2017  

Nova derrota na Segurança Pública do Ceará: Delegada Socorro Portela deixa o comando da DHPP

Socorro Portela 1

Delegada Socorro Portela: eficiência e dedicação no cargo, com a elucidação de crimes misteriosos e brutais, graças a investigações aprofundadas e trabalho diuturno

Agora é oficial.  Após exonerar o experiente e atuante delegado Francisco Carlos Crisóstomo do comando da Inteligência da Polícia Civil, a nova gestão da Segurança Pública do Ceará  dá mais um tiro no pé. Dessa vez, o “alvo” das exonerações  foi a experiente e competente delegada Socorro Portela deixar a chefia da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Na semana passada, boatos rolaram nos bastidores da Polícia Civil indicando que a diretora da “Homicídios” seria tirada do cargo pelo novo secretário da Segurança Pública, André Costa, com o aval do novo delegado geral da instituição, Everardo Lima.  Socorro seria lotada como chefe da Delegacia Regional de Aracati (a 149Km de Fortaleza), no litoral Leste do Estado. 

A boataria se confirmou. Socorro Portela já se despediu de sua equipe na DHPP, durante um café da manhã, e teria passado o cargo de chefia ao colega delegado Edmo Leite.

Ao longo de sua chefia na DHPP, a delegada Socorro Portela se destacou pela dedicação, seriedade e comprometimento com as ações policiais de esclarecimento de crimes misteriosos, brutais e de repercussão, assim como aqueles registrados no dia a dia da violenta cidade de Fortaleza. Junto com sua equipe, varou madrugadas a fio tomando depoimentos, realizando diligências nas ruas em busca de pistas, perseguindo bandidos e produzindo inquéritos policiais de qualidade inquestionável.

Assim, elucidou diversos assassinatos que tiveram ampla repercussão no Ceará e no País, como o assassinato de uma criança e sua mãe, gaúchas, mortas pelo pai e marido, Marcelo Barberena, em Paracuru; a morte da professora e socialite Graça Nina; o brutal caso de estupro e assassinato seguido de ocultação de cadáver da menina Rakelly Matias Alves, em Itaitinga;  a misteriosa morte da universitária Yrna de Sousa Castro, cujo corpo foi encontrado no porta-malas do carro do namorado; o crime que vitimou o modelo e atleta Johnny Moura após uma briga em uma festa no bufett, e tantos outros. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar