Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.941

Atualizado em 18/12/2017  

"Fantástico" mostra vida de luxo e ostentação de jovens cearenses que aplicaram golpe milionário em clientes de bancos via internet

Golpistas presos

Arthur Franklim (de óculos) e Fábio Bezerra, mostrados nas imagens do "Fantástico"

Golpista Fantástico 5 Golpista Fantástico 3

Arthur Franklim de Sousa Lima é tido como o chefe da quadrilha desmantelada pela PF

golpista Fantástico 1 Golpista Fantástico 4

Na operação "Valentina", 13 pessoas foram presas  pela PF por ordem da Justiça Federal

O programa “Fantástico”, da Rede Globo de Televisão, apresentou neste domingo (16), a “Operação Valentina”, realizada pela Polícia Federal em Fortaleza, na semana passada, que culminou na prisão de 13 pessoas acusadas de envolvimento em um golpe que já causou prejuízos da ordem de R$ 7,5 milhões a três bancos. A quadrilha era formada por jovens de classe média alta.

Entre os suspeitos de participação no bando está um jovem filho de políticos. Trata-se de Fábio Bezerra, filho da atual vice-prefeita do Município de Alto Santo (a 247Km de Fortaleza), Gilca Maria Machado Bezerra (PT), e do vereador Rivardo César Chagas Bezerra, o “Maninho”. Ele aparece nas imagens divulgadas pela PF e apresentadas no programa.

Em diversas imagens, Fábio Bezerra é visto ao lado de outro golpista, identificado como Arthur Franklim de Sousa Lima, apontado nas investigações da PF como o suspeito de chefiar a quadrilha. Com o dinheiro arrecadado nos golpes via internet banking,  os dois aparecem se divertindo em apartamentos de luxo, praias e esbanjando muita riqueza.

Prejuízos

A quadrilha fraudava contas bancárias através da internet, postando páginas falsas dos bancos na rede mundial de computadores e copiando as senhas dos usuários. O passo seguinte era realizar empréstimos, pagamentos, transferências e saques das contas alheias, causando um prejuízo milionário  aos clientes, num primeiro momento, e depois aos bancos, que eram obrigados a ressarcir seus correntistas e poupadores.

Segundo estimativa da PF, esse número inicial do prejuízo aos bancos pode até triplicar no aprofundamento das investigações.

Apartamento de luxo na Avenida Beira-Mar, carros importados de última geração, festas com muito bebidas e mulheres, passeios na Europa e joias e roupas de marcas caríssimas eram ostentados pelos acusados nas redes sociais, ainda de acordo com os investigadores. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar