Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.909

Atualizado em 15/12/2017  

Coluna Sirene Aberta fala da violência das facções e os bastidores da Segurança Pública

Intermitente piscandoIntermitente piscandoIntermitente piscando

SIRENE ABERTA Fernando Ribeiro

Lagamar 44

GUERRA DE FACÇÕES

A “guerra” que se estabeleceu nas ruas do bairro Lagamar, em Fortaleza, mostra a ousadia e poder de fogo dos bandos armados que estão a desafiar o Poder Público. Não é à toa que os índices da criminalidade do Ceará explodiram nos últimos seis meses, com patamares que levam a superar conflitos ora em andamento em vários países.

Na  Venezuela, aqui pertinho, uma onda de violência se estabeleceu no país por conta da turbulência política. Organismos internacionais de Direitos Humanos e instituições humanitárias estão a clamar por medidas para por fim ao que está acontecendo ali. Em quatro semanas de conflitos de rua, morreram 120 pessoas nos distúrbios com as forças policiais.

E o que dizer do Ceará? No mesmo intervalo – quatro semanas de julho – cerca de 480 pessoas foram assassinadas, sem que houvesse qualquer tipo de distúrbio de rua. O número é quatro vezes mais ao da Venezuela. Mas aqui é resultante de uma “guerra” bem mais sangrenta e que, a princípio, não chama a atenção dos Direitos Humanos. Aqui a matança se dá por conta da ação de facções criminosas que determinam as execuções sumárias.  São assassinatos todas as horas, em todos os bairros e em todas as comunidades e favelas. Uma matança sem fim que já deixou, em todo o estado, mais de 2.500 mortos em apenas sete meses. Uma verdadeira guerra, para não dizer, tragédia.

FAMÍLIAS AMEAÇADAS

A disputa pelo domínio do tráfico no Lagamar é apenas uma amostra do que acontece em, praticamente, toda a Grande Fortaleza. Bairros como a Sapiranga-Coité, Bom Jardim, Jangurussu, Barra do Ceará, Vila Velha e tantos outros, viraram um inferno por conta da ação das facções criminosas. Em algumas comunidades, os moradores estão decididos a se mudar. Já não suportam mais os constantes tiroteios e as mortes violentas.  E, muitas vezes, até para fazer isto, precisam de proteção policial.  Muitas famílias se dizem ameaçadas de morte ou pressionadas pelos bandidos para esconder e em suas casas, armas, drogas, munições e outros objetos de crimes. Quem não aceitar o “serviço sujo”, passa, então a sofrer ameaças de criminosos.

MULHERES DESPROTEGIDAS

Mulher assassinada

 

Em pouco mais de sete meses, o Ceará já contabiliza cerca de 180 assassinatos de mulheres. Somente no mês de julho foram registrados 33 feminicídios. A violência é enorme e tende a crescer, já que as unidades que podem oferecer o mínimo de proteção às vítimas são poucas. Estamos falando das Delegacias de Defesa da Mulher (DDMs), que, de acordo com lei estadual,  deveriam estar instaladas em todas as cidades cearenses com população igual ou acima de 60 mil habitantes. Mas apenas 10 delas contam com tal equipamento da Polícia Judiciária (Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Sobral, Juazeiro do Norte, Iguatu, Crato, Icó, Quixadá e Pacatuba). Mais 13 Municípios deveriam contar com uma DDM. São eles: Aquiraz (78,8 mil habitantes), Quixeramobim (77,9 mil), Canindé (77,2 mil), Russas (75,7 mil), Crateús (74,3 mil), Tianguá (74,1 mil), Aracati (73,1 mil), Cascavel (70,5 mil), Pacajus (69,8 mil), Horizonte (64,6 mil), Camocim (62,7 mil), Morada Nova (61,7 mil) e Acaraú (61.7 mil).  A falta de delegados e equipes (escrivães e inspetores) impede que novas delegacias sejam implantadas.

SEGURANÇA NO BUZÃO

aSSALTO A ONIBUS

Segundo o sindicato das empresas de ônibus de Fortaleza (Sindiônibus), somente no primeiro semestre deste ano, nada menos, que 1.529 assaltos foram registrados nos coletivos que fazem o transporte de passageiros na Capital. Em maio último, a média foi de 11 ataques por dia. No entanto, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, a partir da deflagração de operações policiais para conter a violência, os números de assaltos a ônibus caíram em até 44 por cento. Em junho foram 287 e em julho 159. Ainda de acordo com a SSPDS, no mês passado 2.500 ônibus foram parados e revistados pela PM nas ruas, avenidas e rodovias da Grande Fortaleza (Capital e Região Metropolitana). Como fruto desse trabalho preventivo e repressivo, 23 pessoas envolvidas nos roubos foram presas em flagrante e 11 armas de fogo apreendidas.

BANCOS DESTRUÍDOS

Banco destruído 6

 

No primeiro semestre de 2017, 1.100 agências bancárias foram assaltadas no País. No Ceará, em sete meses e quatro dias, 34 roubos aconteceram. Em 25 agências de 22 cidades houve explosão de caixas eletrônicos e cofres. Somente do Banco do Brasil foram 17 agências, seis do Bradesco e duas da Caixa Econômica Federal. O resultado tem sido devastador. Muitas delas ficaram completamente destruídas com as explosões e a reconstrução demora meses à fio. Sofre a população das cidades de menores portes, que tem que viajar até os Municípios vizinhos que disponham de bancos em funcionamento. Muitas vezes, são viagens longas, dispendiosas e cansativas para simples operações como saques, depósitos ou transferências. Já a segurança é um item à parte, com efetivo policial reduzido e cujo poder de enfretamento às quadrilhas é quase nulo.

ELE FEZ!

bEZERRA

Como a coluna adiantou, vem aí uma nova Lei de Organização Básica (LOB) para a Polícia Militar do Ceará, com a reestruturação de vários setores da Corporação. Bom lembrar que a última foi uma iniciativa e obra de um membro da própria instituição. Estamos falando do ex-secretário da Segurança Pública do Ceará, coronel PM Francisco Bezerra. Foi ele sim o idealizador da expansão da PM cearense. Além da LOB, Bezerra  tocou outros importantes projetos na sua gestão, entre janeiro de 2011 e agosto de 2013, entre os quais destacaram-se: implantação do Comando Tático Rural (Cotar), reestruturação e ampliação do Batalhão Raio (BPRaio), gratificação para os PMs do BPChoque e do BPRaio nos moldes do que recebem os da Casa Militar, conclusão e implantação da Academia Estadual da Segurança Pública (Aesp), novas instalações da Pefoce, instalação de 28 novas delegacias da Polícia Civil, implantação do sistema de câmeras (CFTV) e muitas outras melhorias.   Fez muito!

CRATO DÁ O EXEMPLO

mAJOR l. rODRIGUES

Ao contrário do que aconteceu em praticamente todo o estado, no Município do Crato, na Região do Cariri, a Segurança Pública deu um exemplo de eficiência. Os Crimes Violentos, Letais e Intencionais tiveram uma redução da ordem de 83,3 por cento na comparação entre julho de 206 e julho de 2017. Em julho do ano passado foram registrados seis homicídios. Neste ano, apenas um caso, conforme levantamento da 5ª Companhia do 2º BPM. O comandante da unidade, major PM L. Rodrigues (foto), o resultado altamente positivo se deveu a ações planejadas de combate ao crime, principalmente, a ocupação da PM nos bairros que apresentavam índices mais elevados de delitos. Além disso, segundo Rodrigues, foram efetuadas diversas operações com prisões de criminosos e apreensões de armas.  É assim que se faz. Parabéns!!!

WAGNER EM SÃO PAULO

Wagner em SP

O deputado estadual cearense Capitão Wagner (PR)  cumpre agenda de trabalho em São Paulo nesta sexta-feira. Ele esteve reunido com o governador daquele estado, Geraldo Alckmin, no Palácio dos Bandeirantes. E Del á mandou um recado aos cearenses através do seu facebook. “Todos sabem que São Paulo, anos atrás, foi dominado pela violência. O governador me mostrou alguns dados que comprovam a redução dos seus índices de homicídios, enquanto que no Ceará acontece o contrário. A maior metrópole do país e a sexta maior do mundo deve servir de exemplo para nós, pois conseguiu, mesmo com todas as dificuldades, resolver o problema da Segurança”.  Wagner também tratou com Alckmin sobre soluções para a crise hídrica. 

E TEM MAIS!!!

* Secretário de Segurança Pública do Ceará, André Costa, não tem aprovado nem gostado nem um pouco do que está acontecendo com seus policiais na Controladoria Geral de Disciplina. Após a morte do inspetor Flávio, quando prestava depoimento na CGD, Costa tomou providências da sua parte. Através de uma portaria criou um tal Conselho de Defesa do Policial no Exercício da Função (CDPEF).

* O objetivo do Conselho é proteger o policial de possíveis arbitrariedades da CGD e oferecer ao servidor da Pasta da Segurança Pública um acompanhamento e assessoramento jurídico para aqueles que estão sendo submetidos a processo disciplinares. Advogados vão atuar de forma voluntária para que os policiais não sejam coagidos, pressionados e não sofram os abusos recorrentes na Controladoria.

* Depois do tiroteio que deixou um jovem morto em pleno calçadão da Avenida Beira-Mar, na Praia de Iracema, na noite do último sábado (29), um turista de Curitiba (PR) foi assaltado e esfaqueado em Fortaleza. O caso ocorreu também na orla marítima da Capital: a Praia do Futuro. O visitante  estava no seu último dia de estadia e  teve que passar por uma cirurgia nesta quinta-feira após a agressão.

* Bandidos de facções criminosas picharam no muro de um terreno baldio localizado no bairro Alto São João inscrições de insulto e desafio contra a Polícia. “PM bom é PM morto”, foi escrito. Ao tomar conhecimento do fato, comandante geral da PM, coronel Ronaldo Viana, mandou apagar. Fez certo.

* A 30 metros do portão principal da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, na Avenida Bezerra de Menezes, formou-se uma rampa de lixo sobre a calçada, na esquina com a Rua José de Barcelos.  Quem passa por ali tem que descer da calçada e enfrentar o perigo de um atropelamento.

* E a pergunta que não quer calar: o policiamento no calçadão da Beira-Mar na Praia de Iracema vai ser reforçado neste fim de semana???

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

z1
 
 
Jornalista
Fernando Ribeiro
Bem-vindos ao blog, espaço destinado a matérias sempre atualizadas sobre Fortaleza e o Estado do Ceará
 
icon (85) 9 8826.7143

Compartilhe conteúdo

 

12f

 

zz1