Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro Mortes no Ceará 2017

3932
Atualizado em 16/10/2017

Sejus confirma fugas e mortes na cadeia de São Gonçalo do Amarante vai transferir presos

São Gonçalo 8

Um dos detentos feridos foi transferido para o hospital após a PM invadir a cadeia Pública

A Secretaria da Justiça e da Cidadania do Ceará (Sejus), distribuiu nota à Imprensa, no começo da tarde desta quinta-feira (10), esclarecendo os fatos ocorridos na Cadeia Pública da cidade de São Gonçalo do Amarante (a 55Km da Capital), na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), quando três presos foram mortos em meio a um conflito de facções criminosas.

Uma violenta briga entre internos daquela unidade aconteceu quando eles eram liberados das celas para o banho de sol. Os envolvidos seriam integrantes das facções rivais Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE), que dominam o Sistema Penitenciário do Ceará.

Armados com barras de ferro e “cossoco” (faca artesanal), os presidiários invadiram as celas de inimigos. Um agente penitenciário foi dominado e virou refém, sendo trancado em um xadrez.  A Polícia Militar foi chamada para conter o incidente. Pelo menos, cinco detentos aproveitaram a oportunidade e escaparam da cadeia, não sendo entrados até o momento.

A  Secretaria identifica os três detentos que acabaram sendo assassinados no incidente e informa também como o confronto aconteceu.  

Leia a nota da Sejus:

“A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) informa o óbito de três internos, na manhã desta quinta-feira (10), na Cadeia Pública de São Gonçalo do Amarante. Por volta das 8h, quando os internos são soltos para o banho de sol, internos de uma cela renderam o agente penitenciário e o trancaram em uma sala da direção. Os mesmos internos invadiram outra cela, matando Estefferson de Lima Moura de Sousa, Francisco Diego da Conceição e Márcio Cleiton da Silva Ricardo Filho. Dois internos ficaram feridos e foram levados ao Instituto Dr. José Frota. Cinco internos conseguiram fugir. A Delegacia e a Perícia Forense já estiveram no local para os procedimentos necessários. Ainda hoje, alguns internos devem ser transferidos para outras unidades prisionais.             

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar