Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.561

Atualizado em 22/11/2017  

Ceará pode fechar o ano com 5 mil assassinatos, um recorde da violência em sua história

 Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscando

SIRENE ABERTA Fernando Ribeiro

Tropa Nova

Coincidência ou não? No mesmo dia em que o Estado incorpora mais 1.350 novos soldados aos quadros da Polícia Militar para o combate ao crime, o estado registra o número de quatro mil homicídios em 10 meses incompletos de 2017. A média diária de Crimes Violentos, Letais e Intencionais no Ceará já é de 15. As projeções são de que o ano chegará ao fim registrado mais de cinco mil assassinatos, o que representaria um recorde da violência na história cearense. Persistindo essa média/dia, o número exato será de 5.080 crimes. A maior taxa aconteceu até hoje em 2014, com 4.439 crimes.

A falta de uma política nacional de Segurança Pública e a inexistência de um plano operacional de Segurança local são alguns dos fatores preponderantes para se chegar a esta triste e lamentável situação de violência e criminalidade que domina, atualmente, o Ceará. Some-se a isto, a demora do governo em admitir que as facções criminosas de outras estados brasileiros estavam se infiltrando no Sistema Penitenciário local. Foi necessário um violento episódio acontecer para que o governo admitisse o problema e começasse a buscar soluções. Isso ocorreu em maio do ano passado, quando as quadrilhas decidiram deflagrar uma grande rebelião simultânea em todos os presídios da Grande Fortaleza, por conta da suspensão de visitas provocada pela greve dos agentes prisionais. Após a destruição completa das cadeias e uma matança cujo número real de vítimas ainda não foi esclarecido, as autoridades se viram forçadas a aceitar a realidade, isto é, admitir que as facções já  estavam fincando suas raízes no Ceará.  PCC, GDE, CV e FDN. Tudo isso formou um verdadeiro caldo apimentado com leis frouxas e Justiça inoperante para o Ceará mergulhar no caos da insegurança.

A BELA E PERIGOSA BARRA

Ponmte da Barra

O bairro de Fortaleza que possui a vista mais bela da cidade – conforme elegeram os próprios fortalezenses em recente pesquisa na mídia - contraditoriamente é também o que detém o título de campeão no ranking da violência armada na Capital. Estamos falando da Barra do Ceará, onde o por do sol visto na ponte sobre o Rio Ceará forma uma paisagem inigualável em beleza e emoção.  Contudo, mesmo com este cenário encantador, a Barra do Ceará registra o maior número de assassinatos na Capital cearense. Do dia 1º de janeiro até hoje (20 de outubro), nada menos, que 73 pessoas foram assassinadas ali.  A presença de facções criminosas que disputam o território da venda de drogas tem produzido um rastro de sangue e dor em meio aos moradores daquela área. E esta situação não é de agora, apenas se agravou com a instalação das facções na cidade. Dentro do bairro existe uma comunidade originariamente de pescadores e suas famílias que vem sendo atingida diretamente pela criminalidade local. Trata-se das Goiabeiras, onde, dos 73 assassinatos registrados neste ano em todo o bairro, quase a metade ocorreu ali.  Na Barra foram registrados seis casos de duplo homicídio em 10 meses incompletos de 2017.

PROTEÇÃO URBANA NA BARRA

GMF

Exatamente por conta dessa violência desenfreada e sem controle na Barra do Ceará, que o vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Bing Torgan (Dem), escolheu aquele bairro como um dos primeiros que irão receber o Plano Municipal de Proteção Urbana, o PMPU. Trata-se de um programa que será permanente em oferecer serviços diversos para a população. Vai desde a oferta de vagas em cursos profissionalizantes, atendimento para recuperação de usuários e de drogas ao reforço na segurança. No primeiro serviço haverá a Tenda da Cidadania. No segundo, será instalada uma Célula de Segurança. Trata-se de uma torre de controle e observação do bairro. Ali ficará concentrada a base de comando de um efetivo de guardas municipais e policiais militares que vão circular na área da célula durante 24 horas. A torre é blindada e contará com um moderno sistema de vídeo-monitoramento de ruas. Até drones serão usados para fazer a vigilância do bairro. Um projeto inédito no País.

SEGURANÇA DA CIDADE

Além da Barra do Ceará, mais quatro bairros da Capital – que apresentam altos índices de crimes de morte – serão beneficiados com as primeiras células de proteção do PMPU. Nesta semana que termina,  o vice-prefeito e sua equipe se ocuparam em fazer reuniões de levantamento de dados e visitas aos locais onde serão instaladas as torres. Canindezinho, Edson Queiroz, Jangurussu e Vila Velha contarão com os equipamentos de cidadania e de segurança pública nos próximos meses.  Moroni esteve reunido na quarta-feira (18) com o prefeito Roberto Cláudio (PDT) para tratar do assunto. RC quer agilizar o processo de instalação e efetivação dos equipamentos para tornar tais comunidades mais seguranças. É a importante contribuição que o Município de Fortaleza dará para a Segurança Pública do Ceará, onde os índices da criminalidade já estão além da estratosfera. A  tropa já está em formação e treinamento.

PALAVRAS DE SABINO

Apontado como um dos mais efetivos membros da bancada cearense na Câmara dos Deputados, em Brasília, o parlamentar cearense Cabo Sabino (PR), defende que seja criada no Ceará uma Vara Especial na Justiça para tratar, exclusivamente, dos processos judiciais que apurar atos de violência contra agentes da Segurança Pública (policiais civis, policiais militares, bombeiros militares e agentes da Perícia Forense, além de agentes penitenciários). Para ele, a criação desse núcleo dentro do Poder Judiciário, fará com que “os criminosos saberão que, para esse tipo de crime, a  resolutividade e o julgamento serão rápidos”.  Sabino também disse recentemente, que a falta de uma política nacional de Segurança Pública faz com que as autoridades não saibam lidar no combate ao crime organizado. Para o político republicano, se nada for mudado nas leis e não houver a implantação da política de Segurança no País, no prazo de até 20 anos o crime organizado vai ser capaz de eleger até o presidente da República, já que hoje, está infiltrado em todas as instituições.

INTOLERÂNCIA E DENÚNCIA

Causou um grande rebuliço a decisão do  Ministério Publico do Estado do Ceará em denunciar criminalmente três presidentes de entidades associativas que congregam policiais e bombeiros militares do Ceará. Eles estão sendo responsabilizados pelo MP por terem, segundo a denúncia, liderado a chamada “Operação Tolerância Zero”, ocorrida em janeiro passado (entre os dias 6 e 8). A mobilização teria por objetivo pressionar o governo do estado a conceder melhorias para a categoria de PMs e se concretizaria em realizar o maior número possível de prisão. Isso iria lotar as delegacias da Polícia Civil e, ao mesmo tempo, retirar das ruas as patrulhas da PM, que ficariam paradas na porta das DPs aguardando a realização dos procedimentos (flagrantes e TCOs).  Foram denunciados os seguintes presidentes: Pedro Queiroz da Silva (da Associação dos  Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Ceará/Aspramece), Clébio Eliziano Queiroz (da Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará/ACS); e Reginauro Sousa do Nascimento (Associação dos Profissionais da Segurança/APS). Os três dirigentes consideraram a medida descabida e prometem recorrer.

E TEM MAIS!!!

* Com mais 1.350 policiais disponíveis, o Comando da Polícia Militar vai reforçar a segurança em Fortaleza. A nova tropa vai se juntar aos contingentes de batalhões e companhias da Capital e da Região Metropolitana já neste fim de semana. Bons resultados disso são aguardados.

* Nesta manhã de sexta-feira (20), a Coordenadoria de Medicina Legal/Comel (antigo IML), da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), amanheceu com 19 corpos na “pedra” para serem examinados pelos médicos legistas. A maioria, com marcas de tiros. Retrato da violência na Capital.

* Mistério para a Pefoce esclarecer. O corpo de um jovem foi encontrado, na manhã de quinta-feira (19), na Praia de Iracema, próximo ao espigão. Guardas municipais localizaram o corpo. Porém, não se sabe, ainda, se a vítima foi assassinada ou se morreu afogada.

* Motoristas e trocadores de ônibus de Fortaleza estão apavorados, principalmente aqueles que trabalham a noite e em linhas periféricas. Os assassinatos  estão acontecendo dentro dos coletivos. Numa semana, foram dois casos. Pedem mais Polícia nas ruas fazendo blitze nos veículos.

* Comando do Policiamento da Capital vai ter que se desdobrar neste fim de semana para garantir a segurança em, pelo menos, dois grandes eventos simultâneos, o jogo do Ceará Sporting na Arena Castelão, como previsão de mais de 20 mil torcedores; e o “Evangelizar é Preciso”, no Aterro da Praia de Iracema, com milhares de fiéis locais e caravanas do Interior e de outros estados.

* Além do Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU), a Prefeitura de Fortaleza vai contribuir para reverter o quadro de insegurança na Capital com mais um importante projeto: o Comitê Executivo Municipal Pela Prevenção de Homicídios na Adolescência (CEMPHA). Foi lançado na manhã de hoje pelo prefeito Roberto Cláudio, no Paço Municipal.

PERGUNTA DO DIA: Quando o governo chamará os integrantes do cadastro de reserva dos aprovados no concurso de 2014 para o cargo de delegado da Polícia Civil? 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar