Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.561

Atualizado em 22/11/2017  

Justiça nega liberdade para suspeitos de matar policiais militares em Quixadá

Quixadá PMs mortos

Policiais foram mortos numa troca de tiros com assaltantes no Distrito de Juatama, no ano passado. Quadrilha se preparava para atacar um carro-forte na Estrada do Algodão

A Justiça de Quixadá, no Sertão Central do Ceará (a 154Km de Fortaleza) negou o relaxamento de prisão para os acusados de envolvimento na morte de três policiais militares naquele Município. A decisão foi tomada pelo juiz de Direito, Welinton Alves de Mesquita, titular da Primeira Vara da Comarca de Quixadá, após um mês da audiência de instrução do processo que durou quase 20 horas, entre a manhã do dia 21 de setembro e a madrugada do dia seguinte (22).

Na tarde da última sexta-feira (20), o magistrado decidiu manter a prisão preventiva dos acusados após receber um parecer do Ministério Público estadual. Doze pessoas foram indiciadas no inquérito policial que apurou o caso e, ao menos, cinco delas estão presas desde o ano passado.

Os cinco detidos e que cumprem preventiva são: Deivid William Lázaro, o “Deivinho”; Fábio Janderson Gomes de Sousa, o “Janderson do Feijão”; Francisco Neuton Barbosa Ferreira, o “Casquinha”; e João Victor da Silva. Outros sete acusados permanecem foragidos, entre eles, José Massiano Ribeiro, Veridiano Rabelo Cabral e Edneudo Oliveira Silva, o “Neudo Pipoca”, apontados como assaltantes de bancos e carros-fortes e tidos como de altíssima periculosidade.

O crime

Segundo apurou a Polícia Civil, através da Delegacia Regional de  Quixadá, o crime ocorreu na tarde de 30 de junho de 2016, no Distrito de Juatama, na zona rural de Quixadá, quando a Polícia Militar foi chamada para abordar um veículo suspeito onde estariam homens armados fortemente com a intenção de interceptar um carro-forte.  

Quando a Polícia apareceu, foi recebida a tiros de fuzil pelos criminosos. No confronto, morreram três PMs do Quartel de Quixadá. Eram o sargento Francisco Guanabara Filho, o cabo Antônio Joel de Oliveira Pinto; e o soldado PM Antônio Lopes Miranda Filho.

Além de matar os três militares, a quadrilha ainda roubou uma viatura da própria PM para fugir, levando como reféns outros dois PMs, que, depois, foram deixados numa estrada.

Os bandidos Veridiano Júnior e Massiano integram a lista dos bandidos mais procurados do Ceará e teriam fugido para a região Centro-Oeste do País. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar