Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2018

3.620 Em 22/9/2018  

Tropa da PM se divide na preferência entre Camilo e Capitão Wagner para o governo nas próximas eleições

Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscando

SIRENE ABERTA Fernando Ribeiro

Camilo e Wagner

Em entrevista ao programa “Ceará News”, da Rede Plus de Rádio FM, o deputado estadual Capitão Wagner (PR) revelou que tem a pretensão, sim, de se candidatar ao cargo de governador do estado, mas admitiu que a tropa da Polícia Militar está dividida. Parte do contingente é simpático à sua candidatura, mas outra prefere a reeleição de Camilo Santana (PT).  Segundo ainda o parlamentar, essa divisão surgiu entre o fim de 2015 e o começo de 2016, quando Camilo acenou para a tropa com a “Lei das Promoções”.

Mas em seguida, Wagner disparou: “É natural que o governador (Camilo) ganhe espaço. Quando você está num cenário péssimo, horrível, e, de repente, chega alguém que lhe dá um pirulito, você já se sente melhor. Alguém que lhe dê um afago, você já se sente bem, e foi isso que o governador fez, deu um afago, um carinho, um cheiro no cangote do policial e ele ficou satisfeito. Então, por conta disso, há uma divisão na categoria”, se referindo às promoções, com nenhum ganho salarial significativo.

DISPUTA NA SEGURANÇA

As afirmações de Wagner surgem no momento em que Camilo Santana tenta reverter os desastrosos índices da criminalidade no estado, para alavancar sua candidatura à reeleição ao Palácio da Abolição. No entanto, a presença das facções criminosas aqui representa uma pedra no caminho dos gestores da Segurança Pública. O ano de 2018 começou muito mal para o setor. Em apenas quatro dias, 74 pessoas foram mortas, representando uma média de 18,5 homicídios por dia, acima da média de 14 do ano de 2017.  Camilo decidiu investir pesado na Segurança, com recursos milionários para a contratação de PMs e a compra de equipamentos, mas os resultados foram decepcionantes. Neste cenário de contradições – com a tropa satisfeita e, ao mesmo tempo, a sociedade mergulhada na violência – a disputa Camilo x Wagner poderá ser bem interessante.

“DANÇA DAS CADEIAS” PROMETE

O clima nos bastidores da Polícia Civil é de expectativa neste começo de 2018. As mudanças nas chefias de delegacias, departamentos e divisões devem começar na próxima semana. O rebuliço é geral e vai embalar a “dança das cadeiras”.  A ordem para o troca-troca veio de cima, do Palácio da Abolição, passando pelo prédio amarelo da Avenida Bezerra de Menezes onde funcionou o antigo CPOR (Centro de Preparação de Oficiais da Reserva) e que hoje abriga a sede da SSPDS. Delegados do Interior virão para a Capital e vice-versa.  A respeito disso, um experiente delegado assim comentou: “Mudar por mudar, sem nenhuma estratégia, é jogar para a platéia. Para reduzir a violência é preciso um plano de segurança”.  E o estado não tem ainda este plano, portanto...

 A GRANA DE CIRO

Instituições filantrópicas que oferecem tratamento para usuários de drogas estão ligando para o deputado Capitão Wagner.  Já se candidatam a receber cerca de R$ 20 mil que ele deve abiscoitar da conta bancária do ex-governador e presidenciável Ciro Ferreira Gomes. Ciro foi condenado em Primeira Instância a pagar uma indenização ao capitão por tê-lo chamado de “chefe de milícia” na corrida eleitoral de 2014. No último dia 19 de dezembro a juíza de Direito, Roberta Ponte Marques Maia, da 38ª Vara Cível de Fortaleza, assinou a sentença do processo por danos morais impetrado pelo capitão. Ciro poderá ainda recorrer da decisão judicial, mas tem pouquíssimas chances de reverter a condenação, já que as provas são irrefutáveis de que seu objetivo foi atingir a imagem e honra do deputado. Wagner anunciou que repassará o dinheiro para alguma instituição que trate da recuperação de drogados. Alguém já havia feito oferta semelhante ao próprio Ciro...

DELEGACIA NA PRAIA

Moradores da Praia de Iracema estão se mobilizando para uma verdadeira revitalização do bairro que, outrora, foi o berço da boemia fortalezense. Entre outras reivindicações que serão feitas ao governo do estado, a reinstalação da Delegacia de Proteção ao Turista no bairro. Durante vários anos a Deprotur funcionou bem próximo ao “ferro de engomar” (bifurcação) das avenidas Beira-Mar e Historiador Raimundo Girão, mas acabou se transferindo para o prédio reformado que também abriga o 2º DP, na Rua Costa Barros, na Aldeota. Para os moradores, a presença da Deprotur na Praia de Iracema tem mais eficácia, pois ali estão instalados diversos hotéis, além da proximidade com a Avenida Beira-Mar.  A reivindicação deverá ser encaminhada ao secretário da Segurança Pública e ao governador. Os moradores querem também mais segurança em outros pontos do bairro.

DESAFIO AO ESTADO

A ordem de traficantes da facção GDE (Guardiões do Estado), expulsando de casa os moradores do bairro Barroso 2, mexeu com a estrutura da cúpula da Segurança Pública. O Palácio da Abolição não gostou nada da repercussão que o assunto obteve. A Polícia Militar ocupou as ruas do bairro para caçar os bandidos e dar proteção aos moradores. Três suspeitos foram detidos. Entretanto, o estrago está feito. Muitas famílias que tiveram que sair às pressas dos seus imóveis afirmam que não voltarão mais. “Um dia, a Polícia vai embora daqui e nós vamos ficar na mira dos bandidos” contou um cidadão. A própria PM reconhece que é difícil a situação na área. Contudo, o Comando-Geral despachou a ordem para que sejam mantidas várias patrulhas dos batalhões Raio (BPRaio) e de Choque (BPChoque) em incursões nas ruas e becos daquela comunidade. E a pergunta dos moradores ameaçados, claro, é só uma: “até quando? Não seria melhor caçar e prender todos os criminosos que ali estão escondidos e ameaçando as pessoas de bem???

DEFESORIA SOMENTE NAS URGÊNCIAS

Neste período de recesso da Justiça, iniciado no dia 27 de dezembro, a Defensoria Pública do Estado do Ceará está atendendo apenas casos considerados de urgência. Desde então, somente em Fortaleza, foram contabilizadas 50 ações judicializadas. A maioria dos pedidos é relacionada à saúde, com solicitações de leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ou transferências das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para leitos em hospitais terciários. A porta de entrada dessas demandas é o Núcleo de Defesa da Saúde (Nudesa), que promove soluções de conflitos, extrajudicial e judicialmente, que visa o fornecimento, pelo poder público ou pelos planos de saúde, de medicamentos, procedimentos médicos, vagas para internação hospitalar, dentre outros procedimentos. De acordo com a defensora pública supervisora do núcleo, Nelie Marinho, regularmente o núcleo chega a receber cerca de 70 pessoas, mas nesse período de recesso os atendimentos acontecem apenas para as ações emergenciais.

E TEM MAIS !!!

* Tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei para criar no País unidades de Corpo de Bombeiros Municipais. O objetivo é estender o serviço de socorro em incêndios, acidentes e outros sinistros aos municípios brasileiros, principalmente aqueles de pequeno e médio porte no Interior.

* Entre as mudanças nas delegacias da Polícia Civil do Ceará, no rodízio determinado pela cúpula da instituição, uma já está definida. Delegado Pedro Viana deixa o Departamento de Polícia da Capital (DPC) e vai assumir a chefia do 2º DP (Meireles), substituindo o delegado Dionísio Amaral.

* Nesta temporada de férias, a brincadeira de mau-gosto de pipas com “cerol” continua fazendo vítimas. Nesta sexta-feira, um cidadão foi atingido por um fio em plena Avenida Leste-Oeste quando trafegava de bicicleta. Por muito pouco não foi degolado. Está em estado grave.

* E a matança em Fortaleza continua com crimes cacarterizados por requintes de  crueldade. Somente nesta primeira semana do ano, foram registrados três casos de pessoas decapitadas e duas esquartejadas. São crimes atribuídos à guerra das facções. Corpos humanos são encontrados destroçados.

* O que está acontecendo em Pacajus? Em uma semana, quatro garotas foram assassinadas, todas com idades entre 14 e 20 anos. Há algum serial killer na cidade executando essas jovens? A Polícia ainda não conseguiu sequer um suspeito da matança. A última vítima tinha apenas 14 anos de idade.

* Em questão de horas, Sobral foi palco de três assassinatos no segundo dia do ano. Três jovens foram mortos nos bairros Dom Bosco, Junco e Terrenos Novos. Nem mesmo o reforço de contingente da PM recém-enviado para aquela cidade inibiu a violência patrocinada pelo tráfico de drogas.

* Nada menos, que 348 mulheres foram assassinadas no Ceará em 2017, contra 210 casos em 2016, o que representou uma elevação da ordem de 65,7 por cento. A onda de violência agora cai sobre as “novinhas”, adolescentes e jovens envolvidas com a bandidagem. Estão sendo dizimadas.

* Neste cenário de violência contra a mulher, o Ceará ainda não emplacou uma política de segurança e prevenção eficaz. Apenas 11 dos 184 municípios cearenses possuem uma Delegacia de Defesa da Mulher. A demanda neste setor é altíssima. Da primeira tapa ao assassinato, é questão de tempo.

PERGUNTA DO DIA: A CPI do narcotráfico foi mesmo enterrada de vez pelos senhores deputados estaduais do Ceará?

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar