Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.589 em 11/12/2018  

Segunda chacina de 2018 no Ceará deixa três jovens mortos a tiros em Hidrolândia

Hidrolândia

As vítimas foram executadas com tiros de pistolas disparados à queima-roupa

A Polícia registrou na madrugada desta quinta-feira (11)  a segunda chacina do ano no Ceará. Um triplo assassinato ocorreu na cidade de Hidrolândia (a 247Km de Fortaleza) quando três jovens foram executados sumariamente a tiros por desconhecidos. O motivo do crime e seus autores são ainda desconhecidos.

Era por volta de zero hora quando ocorreu o triplo assassinato no Campo de Aviação, na periferia da cidade. Testemunhas relataram à Polícia que os assassinos chegaram ao local onde ocorria um evento. Desembarcaram de um veículo já com as armas em punho e ordenaram que as pessoas presentes deitassem no chão e que o interesse deles era “apenas” os três jovens que acabaram mortos. Os três rapazes foram executados com tiros de pistola à queima-roupa.

Segundo as primeiras informações colhidas pelas autoridades no local da chacina, um dos mortos se chamava Fred e era morador do Distrito de Betânia, naquele Município. Os outros dois seriam naturais de Itapipoca.    

Os corpos das três vítimas foram recolhidos após uma perícia no local do crime e encaminhados para o núcleo da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) da cidade de Canindé.

Segundo caso

O triplo assassinato em Hidrolândia nesta quinta-feira (11) é o segundo caso de chacina no Ceará em apenas 11 dias de 20118. O primeiro caso ocorreu na noite do último domingo (7), na localidade Serra Pelada, na zona rural do Município de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), quando quatro homens foram fuzilados dentro de uma casa.

A Polícia atribuiu o crime a uma briga entre facções criminosas daquela localidade e identificou somente três das quatro vítimas como Joaquim Monteiro da Silva Neto, 19 anos; João Lucas de S ousa Morais, 18 anos; e o adolescente Antônio Heberson Brito Jacinto, 17 anos. A quarta vítima não portava documentos e foi identificada apenas por Juan. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar