Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.584 em 10/12/2018  

Perícia deve esclarecer morte de jovem atingido por bala "perdida" no tiroteio entre bandidos e PMs

Júnior setas Júnior 11

A bala atingiu a traseira do veículo, perfurou o banco do motorista e feriu mortalmente Wellington Júnior pelas costas. Ele ainda foi socorrido pelo Samu ao IJF, mas não resistiu

O corpo do jovem Wellington Matias Sousa Júnior foi sepultado nesta segunda-feira (7), em um cemitério particular no Município do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), após passar por exames de necropsia na Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Perícia Forense do Ceará (Pefoce). Júnior foi morto ao ser atingido por uma bala “perdida” durante um tiroteio entre bandidos e policiais militares na manhã do último domingo (6). Exames de balísticas poderão esclarecer de onde partiu o tiro que matou a vítima.

O caso agora deverá ser apurado pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGDOSPSP), bem como pela Polícia Civil, através do 11º DP (Pan-Americano). Júnior voltava da casa de amigos. Ele era coordenador de uma empresa de prestação de serviços terceirizados em call Center, no Centro, e não possuía antecedentes criminais. O sepultamento ocorreu em clima de tristeza e revolta.

O rapaz foi baleado quando guiava seu veículo pela Avenida José Bastos e acabou em meio ao fogo cruzado entre criminosos e PMs durante uma perseguição policial. Um dos tiros disparados no confronto atingiu a parte traseira do Honda Civic prata da vítima. A bala – provavelmente disparada de uma arma longa - penetrou na tampa do porta-malas, atravessou o encosto do banco traseiro e perfurou o banco do motorista, atingindo mortalmente o guiador pelas costas. Júnior ainda foi socorrido por uma equipe do Samu para o Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro), onde faleceu.

Perícia

O veículo que o jovem guiava passou por uma perícia que vai indicar de onde partiu o tiro que resultou na morte do rapaz. A arma de onde partiu o disparo não foi, ainda, localizada pelas autoridades. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) emitiu uma nota informando apenas que o caso será investigado, sem esclarecer se as armas de fogo utilizadas no confronto entre a Polícia e os criminosos foram recolhidas para análise de balística na Pefoce.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar