Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2018

2.779

Atualizado em 20/7/2018  

Secretário diz que aumento de mortes em ações da Polícia no Ceará "acontece com qualquer Polícia do mundo"

Costa Costa

André Costa diz que a população cobra abordagens policiais nas ruas

Aqui e ali isso ocorre, e o resultado não é o esperado. Mas isto acontece com qualquer Polícia do mundo”. A declaração foi dada pelo secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, delegado federal André Costa, ao ser questionado sobre o aumento do número de pessoas mortas em abordagens da Polícia cearense.

Somente entre janeiro e maio deste ano, 108 óbitos foram registrados nas denominadas Mortes por Intervenção Policial, de acordo com a estatística da própria SSPDS. No ano passado, foram 59, representando um aumento da ordem de 83 por cento.

Para o secretário, a grande elevação dos índices de mortes decorrentes das intervenções da Polícia do Ceará é uma conseqüência do aumento das abordagens feitas pelos agentes da Segurança Pública nas ruas. “A população cobra, diz que a viatura passa e não faz abordagem. São dezenas ou centenas de milhares de abordagens que são feitas todos os anos e nós cobramos isso dos policiais que estão na ponta”, afirma Costa.

Segundo o titular da SSPDS o aumento nas abordagens também proporciona o aumento no número de prisões em flagrante ou por cumprimento de mandados judiciais (pessoas foragidas da Justiça).

De acordo com o secretário, de 2016 para 2017 foi registrado um aumento de 30 por cento no número de prisões no estado. “Neste ano, esse aumento já é de 35 por cento em comparação a 2017 e deve aumentar ainda mais”, adverte.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar