Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.020 em 23/10/2018  

Matador do Comando Vermelho é preso em Quixadá e confessa 11 mortes. Polícia diz que ele matou 21

Mucuim

"Mucuim" confessa os assassinatos com frieza. O PCC oferecia R$ 50 mil para que o matasse

A prisão de um bandido foragido da Justiça levou a Polícia da cidade de Quixadá, no Sertão Central do Ceará (a 154Km de Fortaleza), a esclarecer um verdadeiro “rosário” de assassinatos ocorridos naquela região nos últimos meses. O homem capturado era um matador à serviço da facção Comando Vermelho (CV). Ele é acusado de 21 mortes e confessa 11. Sua “cabeça” estava a prêmio por R$ 50 mil por uma facção inimiga, o PCC.

O pistoleiro urbano chama-se Isaías Maciel da Costa, tem apenas 24 anos de idade e é conhecido na região pelo apelido de “Mucuim”. Depois de várias semanas de investigação, o criminoso foi preso pela Polícia Civil nos arredores de Quixadá. Estava escondido na casa de uma mulher e com ele a Polícia encontrou uma arma, muita munição e carregadores. A pistola de calibre Ponto 40 (.40), certamente foi utilizada em vários crimes de morte.

Um dos assassinatos praticados pelo bandido ocorreu há uma semana apenas, na cidade de Quixadá, quando o comerciante Leonardo Marinho Brito, 30 anos, foi morto, a tiros. Um crime de pistolagem que ainda está sob investigação.

Chacina

O bandido confessa 11 dos 21 assassinatos a ele atribuídos. Entre os que ele admite participação está uma chacina ocorrida na noite de 28 de junho último, no bairro Conjunto Esperança, na cidade de Quixeramobim (a 201Km de Fortaleza). Naquele dia, por volta de 19h20, “Mucuim” comandou um grupo de assassinos que invadiu uma casa e fuzilou quatro pessoas, sendo três mulheres e um homem. As vítimas foram identificadas como Antônia Damila Alves pereira, 25 anos; Débora Mayra do Nascimento, adolescente de 16 anos; Antônia Heyla Ferreira Galdino, 20; e o jovem Francisco Neto Lopes de Sousa.

Segundo a Polícia, a execução sumária das quatro pessoas estaria ligada à disputa de território do tráfico de drogas na periferia de Quixeramobim envolvendo as facções Comando Vermelho e GDE (Guardiões do Estado), esta última patrocinada pelo PCC.

Devida à periculosidade do criminosos, ele deverá ser transferido de Quixadá para uma unidade do Sistema Penitenciário da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) nas próximas horas.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar