Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.617 em 13/12/2018  

Após massacre na Cadeia de Cascavel, Secretaria da Justiça transfere os 80 presos

TRansferência 4

Os presos de Cascavel foram levados para as CPPLs de Itaitinga e Penitenciária de Pacatuba

Transferência 3

Os detentos foram separados em grupos e encaminhados para outras unidades penais 

Transferência 1

Um forte aparato de segurança foi montado para evitar fugas e resgates durante a transferência

Cerca de 80 presos que se encontravam em seis celas da Cadeia Pública da cidade de Cascavel, na Região Metropolitana de Fortaleza/RMF (a 53Km de Fortaleza), foram transferidos , nesta segunda-feira (17) para presídios e Casas de privação Provisória da Liberdade (as CPPLs). A remoção coletiva foi determinada pela Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) e ocorreu 48 horas após a unidade registrar a morte de três detentos durante uma briga entre membros de facções criminosas rivais.

Os presos foram distribuídos para a Penitenciária de Pacatuba, CPPLs do Complexo Penitenciário de Itaitinga, e outras unidades não reveladas. O objetivo da medida foi evitar novas situações de confronto entre detentos das facções rivais Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE).

A briga entre os internos aconteceu na manhã de sábado (15) quando bandidos do Comando Vermelho (CV) que cumpriam pena ou aguardavam julgamento na Cadeia Pública decidiram matar os integrantes da GDE que haviam chegado ali recentemente. Desde a noite de sexta-feira (14) o clima já era de ameaças, conforme relatou um agente penitenciário nas redes sociais.

Mutilados

Na manhã de sábado, os detentos quebraram grades dos xadrezes, se armaram com pedaços de barras de ferro e “cossoco”, invadiram uma das celas e mataram os presos identificados como Flávio Murilo Cardoso da Silva, Ismael Nascimento da Silva e Rafael Nascimento da Silva. Os corpos dos três homens ficaram completamente mutilados e foram removidos do local por equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

A Cadeia Pública de Cascavel, à exemplo do que acontece nas demais unidades do Sistema Penitenciário cearense, estava superlotada. Possui apenas seis celas que deveriam abrigar, no máximo, 42 detentos. Contudo, ali havia cerca de 80 homens enclausurados.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar