Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.584 em 10/12/2018  

Mais duas mulheres assassinadas no Ceará nas últimas 24 horas. No ano, já são 422 vítimas

Casal Horizonte 1

Uma jovem foi morta com o companheiro. Os corpos foram localizados, ontem, em Horizonte

Casal Horizonte 2

As vítimas foram executadas, a tiros, em um matagal, no Distrito de Queimadas 

Horizonte casal 4

Em Pacajus, Maria Aurinete da Silva, 37, foi morta a tiros diante da filha de 3 anos

Subiu para 422 o número de mulheres assassinadas no Ceará neste ano. Somente no mês de novembro, já são 25 mulheres mortas em apenas 20 dias. Os dois casos mais recentes aconteceram na tarde desta terça-feira (20), quando a Polícia registrou os dois assassinatos na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), nos Municípios de Pacajus e Horizonte.

No começo da tarde, os corpos de um casal foram encontrados por populares no Distrito de Queimadas, na Zona Rural de Horizonte. Os cadáveres, com marcas de violência, foram localizados por moradores daquela comunidade em um matagal nas proximidades de um açude.

O rapaz aparentemente teve o pescoço quebrado a tiros. A garota foi atingida com tiros na cabeça. Os cadáveres estavam juntos. A Polícia Militar isolou a área, mas não conseguiu pistas para identificar as vítimas nem os autores do duplo homicídio. Nenhum morador reconheceu os mortos. Policiais da Delegacia Metropolitana de Horizonte (DMH) iniciaram as investigações e os corpos foram removidos pelo rabecão da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) para Fortaleza.

Também na tarde de ontem, a Polícia registrou o assassinato de uma mulher na cidade de Pacajus. A dona de casa Maria Aurinete da Silva, 37 anos, morava na Rua Tabelião José da Gama Filho e estava na companhia da filha, de apenas 3 anos de idade, quando a residência foi invadida por dois desconhecidos. Aurinete foi executada sumariamente na presença da criança. Recebeu vários tiros à queima-roupa, tendo morte imediata. O crime permanece sob mistério.

Outros casos

No fim de semana passado, cinco mulheres foram mortas no Ceará. Em Fortaleza, os crimes ocorreram no sábado. O primeiro, por volta de meio-dia, quando o corpo de Sandra Soares Bezerra, 34 anos, foi encontrado com sinais de espancamento e torturas, quando era transportado em uma carroça em plena Avenida Francisco Sá, na Barra do Ceará. Há suspeita de que ela teria sido morta por ordem de traficantes da comunidade do Gueto.

Já por volta de 23h27, também no sábado, Juliana Diniz Araújo Silva, de 34 anos, foi assassinada, a tiros, na porta de sua residência, localizada na Rua Carlos Magno, no Mondubim.

Em Juazeiro do Norte, no Cariri (a 528Km da Capital), a dona de casa Dicema Vieira de Jesus, 45 anos, foi morta por espancamento. O suspeito do crime é o marido, que chegou a socorrer a mulher para o Hospital Regional do Cariri (HRC) e ali ele alegou que Dicema havia sofrido uma queda. Depois, fugiu.

Por volta de 23 horas ainda do sábado, bandidos invadiram uma residência no bairro Alto Nelândia, na periferia da cidade de Tauá, na Região dos Inhamuns (337Km de Fortaleza), e mataram a jovem Maria Jakiele Inácio de Oliveira, 20 anos. O irmão dela também ficou gravemente ferido e foi trazido para Fortaleza, onde permanece hospitalizado.

No domingo (18), a dona de casa Maria Lucimar Lima de Oliveira, 52 anos, foi assassinada, a tiros, na calçada de uma residência onde estava ocorrendo o velório de uma pessoa da família dela. O crime ocorreu no bairro Pavãozinho, na periferia da cidade de Senador Pompeu, no Sertão Central (a 273Km de Fortaleza). Dois suspeitos do crime foram presos.

E na tarde de segunda-feira (19), uma jovem identificada por Luíza Luíza Ketlen Silva César, 21 anos, foi assassinada, a tiros, na cidade de Saboeiro (a 557Km de Fortaleza).

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar