Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

315 em 19/2/2019  

Ministério Público vai investigar indícios de cartel na venda de combustíveis em Apuiarés e Pentecoste

Jairo Neto 1

Promotor de Justiça Jairo Neto inicia investigação acerca da provável cartelização dos postos 

Com o litro da gasolina custando R$ 4,65 nos postos de combustíveis de Pentecoste e R$ 4,70 em Apuiarés, enquanto o valor médio encontrado em Fortaleza é de R$ 4,27, conforme levantamento feito em janeiro pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), com preço na mesma faixa em São Gonçalo do Amarante e Paracuru, o Ministério Público do Estado do Ceará, por meio do promotor de Justiça Jairo Pequeno Neto, vai investigar possível cartelização nos postos dos dois municípios.

Cartel é um acordo entre empresas concorrentes que consiste, principalmente, na fixação de preços para eliminar a concorrência e aumentar os preços dos produtos, obtendo maiores lucros, em prejuízo do bem-estar do consumidor. Além de infração administrativa, a prática também configura crime, punível com prisão de dois a cinco anos em regime de reclusão ou multa.

Nas redes sociais, muitos consumidores têm questionado a semelhança de preços entre os postos. O representante do Ministério Público informou que vai acionar o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) para investigar o motivo pela qual as reduções nos preços da gasolina não estão chegando aos postos de combustíveis de Apuiarés e Pentecoste, além de notificar a Agência Nacional do Petróleo para apurações em ofício comparando o preço do combustível oferecido nos dois municípios com os preços de outros da região, e encaminhar as informações para a Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz) sobre o possível crime à ordem econômica.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar