Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.489 em 16/8/2019  

Um ano após a chacina do "Forró do Gago", Polícia fecha baile funk semelhante ao que ocorreu na matança

Funk

O local foi cercado pela PM e os jovens identificados. Havia pessoas com histórico criminal 

Cerca de 100 pessoas – a maioria jovens e adolescentes - foram detidas pela Polícia Militar na madrugada desta segunda-feira (28), na zona Sul de Fortaleza, quando participavam de um baile funk regado a drogas e bebidas. O local foi cercado por várias patrulhas do Policiamento Ostensivo Geral (POG) após uma denúncia chegada à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) dando conta da bagunça generalizada e o som em alto volume.

O caso ocorreu em um buffet localizado na Avenida Presidente Arthur Bernardes, no bairro José de Alencar. A Polícia não informou se o baile era patrocinado por alguma facção criminosa. No entanto, na denúncia havia a informação de que havia pessoas armadas na festa. Rapidamente, foi montada a operação com o deslocamento das patrulhas militares.

Quando a Polícia apareceu, muitos conseguiram fugir do local, mas dentro do ambiente da festa, dezenas de jovens foram detidos e passaram a ser identificados individualmente, sendo constatada a presença de pessoas já possuidoras de histórico criminal.

Chacina há um ano

A ação policial aconteceu exatamente quando completou um ano da Chacina do Forró do Gago, onde, num evento semelhante, 14 pessoas foram mortas e 15 baleadas. A matança ocorreu dentro de uma casa noturna localizada na comunidade do Barreirão, no bairro Cajazeiras, na Zona Sul da Capital, conhecida como “Forró do Gago”.

Oito mulheres e seis homens foram fuzilados dentro da casa de shows. Nas investigações, a Polícia descobriu que a chacina foi ordenada pela facção Guardiões do Estado (GDE), pois a festa era patrocinada pela facção rival, o Comando Vermelho (CV).

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar