Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

474 em 20/3/2019  

Após o fim dos atentados, taxa de homicídios volta a preocupar a Segurança e reforço policial continua nas ruas

Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscando

SIRENE ABERTA   

Fernando Ribeiro  

Homicídios Fortaleza 100

Os índices de homicídios voltaram a crescer na Capital cearense após o fim dos atentados

Passada a temporada de ataques criminosos no Ceará, com atos de vandalismo em série contra o transporte coletivo, coleta de lixo, iluminação pública, escolas e até delegacias de Polícia e creches, o Ceará retomou, nesta segunda semana de fevereiro, a rotina dos assassinatos. Bastaram os atentados perderem força para ressurgir a guerra entre as facções criminosas, e mais cadáveres são deixados nas vias públicas da Grande Fortaleza e do interior. O último fim de semana totalizou 25 homicídios.

À pedido do governador Camilo Santana (PT), a Força Nacional de Segurança (FNS) permanece em Fortaleza auxiliando o trabalho de combate ao crime. São cerca de 400 homens que chegaram ao Ceará com a missão de apoiar as polícias Civil e Militar na prevenção e repressão aos atentados. Mesmo com o fim dos ataques, o governador solicitou ao ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, a permanência da tropa federal por mais 30 dias. A FNS, portanto, deve ficar na Capital cearense até o fim deste mês. Já no Carnaval, começa a retirada do efetivo. Enquanto isso, nas unidades do Sistema Penitenciário o clima é de expectativa de retorno das visitas aos presos. A visitação foi suspensa desde janeiro e, de acordo com o titular da Secretaria Estadual da Administração Penitenciária, Luis Mário Albuquerque, somente com o fim dos atentados as visitas seriam retomadas. Manteve sua palavra e os atentados acabaram.

E TEM MAIS:

* Grave denúncia: bandidos moradores da Favela da Graviola, na Praia de Iracema, estão agindo com toda a força durante as festas de Pré-Carnaval no Mercado dos Pinhões. A PM montou policiamento na Rua Gonçalves Ledo, impedindo os ataques aos foliões na entrada da favela, mas esqueceu a rua detrás, a Nogueira Acioli, onde há duas entradas estreitas de acesso à favela. Os bandidos estão atacando os cidadãos e fugindo para dentro da comunidade pelas duas vielas. Na semana passada, uma jovem foi arrastada para dentro da favela por uma dos becos, espancada e roubada. E por muito pouco não sofreu abusos sexuais. Alô PM!!!

* Informação importante começa a ser revelada na área da Segurança Pública: policiais militares serão retirados das ruas da Capital e vão assumir a tarefa de atender os telefonemas recebidos pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). Até então, esta tarefa vinha sendo executadas por atendentes terceirizadas. Uma empresa prestadora de serviço tinha contrato com a SSPDS para tal atividade. O fim ou suspensão deste contrato teria causado a mudança, com menos policiais nas ruas para o combate à marginalidade.

* Circulam boatos de que na mesa do governador Camilo Santana estariam os despachos vindos da Procuradoria Geral do Estado (PGE) recomendando a demissão de quatro delegados da Polícia Civil, faltando apenas a assinatura do gestor para que os servidores sejam banidos do serviço público. Motivos: crimes e desvios funcionais. Entre os investigados e que devem perder o emprego no Estado teria o de uma delegada que já atuou em delegacias da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A documentação inclui sindicância e Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que tramitou na Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário.

* O governo da Paraíba concluiu o Processo Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado contra o policial civil daquele estado, Francisco Renato Pereira Júnior, conhecido como “Júnior Sedrim”. Ele é também vereador no Ceará, precisamente no Município de Jardim. O governador da Paraíba, João Azevedo Lins Filho, já assinou a expulsão do policial. Mas no Ceará ele continua com o cargo de vereador. “Sedrim” é acusado de envolvimento em assassinatos e assaltos a bancos. É mole??!!

* Prefeitura Municipal de Fortaleza tem dado o exemplo na Segurança Pública. A instalação das Torres de Proteção Comunitária trouxeram de volta a paz para bairros até então massacrados pela criminalidade. Com cinco torres em funcionamento (Jangurussu, Goiabeiras, Vila Velha, Barra do Ceará e Caça e Pesca), a cidade vai ganhar mais uma: será no Canindezinho, em março. Viva!!!

* Fratura Exposta. Este foi o nome que a Polícia Federal deu a uma nova operação realizada em Fortaleza para o cumprimento de ordens judiciais e que resultou na prisão de dois empresários do ramo de próteses cirúrgicas. Uma investigação comprovou que em quatro hospitais cearenses houve desvio de verba do Sistema Único de Saúde (SUS) para pagamento de propinas e de superfaturamento na compra de próteses para pacientes sequelados. Os hospitais são: Instituto Doutor José Frota (IJF), Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e Hospital regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte.

* General Guilherme Theophilo não perdeu tempo ao formar sua equipe para a gestão na Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Levou do Ceará, ao menos, quatro oficiais da PM cearense: o coronel Aginaldo Oliveira, o tenente-coronel Wilson Melo, a tenente-coronel Keydna Carneiro e o coronel (e piloto) Nirvando Monteiro. Vem então a pergunta: por que esses qualificados oficiais não foram prestigiados pela Segurança Pública do Ceará? Competência e lisura eles têm de sobra.

* A queda das taxas de homicídios no Ceará, em janeiro último, foi brutal. Em janeiro de 2017, nada menos, que 528 pessoas foram executadas no estado. Neste janeiro de 2019, o número ficou em 206, incluindo as mortes decorrentes de intervenção policial e os assassinatos nas unidades do Sistema Penitenciário, que não entram na contabilidade da SSPDS.

* O problema está de volta: mais de 130 presos lotam os xadrezes de delegacias de Polícia na Grande Fortaleza. Eles já deveriam ter sido transferidos para as unidades do Sistema Penitenciário do Estado. No entanto, o fechamento de 90 cadeias públicas do Interior “inchou” o sistema e não há mais vagas disponíveis nos presídios para estes detentos. A tendência é aumentar o número de presos nas DPs.

* Secretário da Administração Penitenciária, Luís Mário Albuquerque, mandou retirar tomadas e ventiladores das celas do Presídio Feminino. As presas dizem que estão sofrendo um calor infernal nos xadrezes. Muitas não agüentam tanto suor e estão ficando despidas ou semidespidas dentro das celas. A denúncia já está sendo encaminhada aos setores dos Direitos Humanos.

* Um agente penitenciário da Cadeia Pública de Juazeiro do Norte está sendo investigado pela Controladoria Geral de Disciplina (CGD) por ter tentado entrar naquela unidade com 15 celulares. A conduta do servidor é alvo de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) e ele pode está perto de perdem o emprego.

* Em menos de um mês três policiais militares praticaram o suicídio. Um deles, um oficial até então destacado na Casa Militar. O segundo era do BPRaio e o terceiro do Batalhão de Eventos. A pergunta é: quem está cuidando da saúde mental da tropa? Pelo visto, ninguém.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar