Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.510 em 19/8/2019  

Motorista de aplicativo e mototaxista são assassinados no fim de semana na Grande Fortaleza

Vicente Pinzon

No bairro Vicente Pinzón, um motorista de aplicativo foi morto quando jantava em um bar 

Dois profissionais do transporte alternativo foram mortos no fim de semana na Grande Fortaleza. Um motorista de aplicativo e um mototaxista foram as vítimas dos crimes que ocorreram em Fortaleza e no Município de Caucaia, respectivamente. Até agora, nenhum suspeito dos dois casos foi preso.

O primeiro crime ocorreu na noite de sábado (25), quando o motorista de aplicativo Nilton Castilho de Oliveira, 55 anos, foi assassinado, a tiros, em um bar localizado a poucos metros da delegacia do 9º DP, na Rua Clóvis Maia, no bairro Vicente Pinzón.

Testemunhas contaram que o motorista tinha o hábito de ir sempre ao local para jantar. E foi o que aconteceu no último sábado. Porém, no momento em que ele estava se alimentando, o estabelecimento foi invadido por dois homens usando capacetes. Eles teriam ordenado que as pessoas saíssem do bar e ficasse ali somente o motorista.

Em seguida, os criminosos dispararam vários tiros à queima-roupa contra Nilton Castilho, que teve morte imediata. Nada dele foi roubado, o que afasta a hipótese de um caso de latrocínio (roubo seguido de morte).

Policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram na cena do crime em busca de informações sobre os assassinos.

Outro

Já na noite do domingo, a vítima foi o mototaxista identificado como Francignei Pereira de Oliveira, 44 anos, foi morto, a tiros, na Rua Santa Rita, no bairro Novo Pabussu, na cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Conforme o relato de testemunhas do crime, os assassinos já estavam no local onde o mototaxista foi deixar uma passageiro, o que levanta a suspeita de que ele sofreu uma emboscada.

De acordo com a Polícia, o motoatxista tinha antecedentes criminais por roubo e um mandado de prisão preventiva em aberto, pelo não pagamento de uma pensão alimentícia.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar