Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.556 em 24/8/2019  

Guerra de facções deixa rastro de sangue e morte de moradores em dois bairros vizinhos de Caucaia

Itambé 1

Moradores são testemunhas e reféns ao mesmo tempo da guerra das facções nos dois bairros

Oito pessoas assassinadas em pouco mais de cinco meses. Entre as vítimas, cinco adolescentes e duas garotas, além de um idoso. Este é quadro da violência e pavor que domina duas comunidades da cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). São os bairros Itambé Um e Itambé Dois, separados apenas por uma rua, as margens de uma lagoa que deu o nome aos dois bairros. A “guerra” de facções criminosas domina a área.

Moradores estão assustados e se transformaram em reféns das ações de bandidos. Os constantes tiroteios são frutos das escaramuças de criminosos ligados às facções rivais Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE). Moradores que não estão nem de um lado nem do outro, acabam sendo expulsos de suas casas e ameaçados de morte, se insistirem em ficar. Quem desobedece à ordem das facções, paga com a vida.

Foi o que aconteceu na manhã do dia 7 de maio passado, quando o aposentado José Rodrigues Deodoro, de 67 anos de idade, foi morto na porta de sua casa, na Rua Vila Nova, por ter desobedecido à ordem de ir embora e deixar sua casa para uma das facções. Recebeu tiros à queima-roupa e tombou na calçada.

Em outro episódio de violência, um adolescente de 16 anos foi seqüestrado quando seguia para a escola, na noite de 15 de maio. Foi levado para uma casa abandonada nas margens da lagoa e torturado por membros do CV e assassinado a tiros. O crime foi filmado e as imagens postadas em aplicativos. Na gravação, José Gabriel da Silva aparece já sob o domínio dos assassinos e é obrigado a dizer que estava “rasgando a camisa” da GDE e passando para as fileiras do CV. Mas foi sumariamente executado depois do depoimento.

Após a morte de Gabriel, mais dois jovens foram também assassinos como vingança e represália da facção GDE.

Amordaçada

A sequência de mortes violentas nos dois bairros deixou mais uma vítima no último dia seis, quando o corpo de uma garota de apenas 17 anos, foi deixado na Rua 3 de Maio, no Itambé Um, amordaçado e com muitos tiros no rosto. Tratava-se da jovem Laime Rodrigue da Silva. A morte teria sido uma “resposta” de uma das facções envolvidas na guerra.

Mas, no dia 9, mais um crime aconteceu ali, tendo como vítima, Rodrigo de Araújo Soares, que ao sair de casa para ir a uma lanchonete próxima, na Rua da Felicidade, foi atingido com cerca de 10 tiros de pistola, morrendo no local.

A Polícia Militar, através do seu 12º Batalhão (12º BPM), garante que reforçou a presença ostensiva e que, através da Inteligência, tem atuado para identificar os envolvidos nos crimes.

Veja a seguir a relação dos mortos nas duas comunidades:

1 (05/03) – Carlos Sousa Lima Rodrigues, 15 anos (bala) – CE-085

2 (05/03) – Jéfferson Oliveira dos Santos, 15 anos (bala) – Rua 41

3 (27/04) – Ana Cláudia Gomes do nascimento, 20 anos (bala) – Rua Erisvandro Rodrigues

4 (07/05) – José Rodrigues Deodoro, 67 anos (bala) – Rua Vila Nova

5 (07/05) – José Gabriel da Silva, 16 anos (bala) – Rua Santa Cecília

6 (29/05) – Alexandro Sousa de Araújo, 14 anos (bala) – Rua Santa Cecília

7 (06/06) – Laime Rodrigues da Silva, 15 anos (bala) – Rua 3 de Maio

8-(09/06) – Rodrigo de Araújo Soares, 19 (bala) - Rua da Felicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar