Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

2.274 em 14/12/2019  

Sargento da PM é preso por ordem da Justiça e flagrado com armas, munições e drogas

Sargento preso 2

Sargento PM Everaldo Moreira Florêncio foi detido em sua casa, na Cidade dos Funcionários

Um sargento da Polícia Militar do Ceará foi preso nesta terça-feira (12), por ordem da Justiça. O militar estava destacado no 9º Batalhão da Corporação, sediado na cidade de Quixadá (a 154Km de Fortaleza) unidade operacional responsável pela segurança dos Municípios do Sertão Central cearense. O PM é acusado de ter praticado um assassinato, mas ao ser detido acabou autuado em flagrante por crimes de porte ilegal de armas e tráfico de drogas.

A prisão do militar, identificado como Everaldo Moreira Florêncio foi efetuada por uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que tinha em mãos um mandado expedido pelo juiz de Direito Welithon Alves de Mesquita, da Comarca de Quixadá, à pedido do Ministério Público Estadual (MP-CE). O militar também responde por crime de corrupção passiva.

A situação do militar se agravou durante a sua prisão, na tarde de ontem (12), no bairro Cidade dos Funcionários, em Fortaleza, onde ele foi localizado após várias horas de buscas. Ao entrar na casa onde o sargento estava, a equipe do DHPP comandada pela delegada Patrícia Vieira Sena, encontrou com ele várias armas de fogo, muita munição e, ainda, drogas como maconha, cocaína e crack, embora em pequenas quantidades.

Por conta disso, a delegada autuou o sargento em flagrante delito pela prática de crimes previstos na Lei Anti-Drogas e no Estatuto do Desarmamento. Ao ser indagado da presença das drogas, o militar revelou ser usuário de entorpecentes. Quanto às armas, disse que é atirador esportivo e todas as suas armas são registradas.

O crime

Sobre o crime de assassinato que lhe é atribuído, o sargento Everaldo Moreira contou que, em 2010, sofreu um ataque de bandidos no Município de Banabuiú (a 134Km de Fortaleza), e reagiu, resultando em três mortes. Um dos que morreram era um cunhado do militar. Os outros dois seriam bandidos. O crime teria sido uma tentativa de vingança, pois em um assalto anterior o PM teria também executado o criminoso.

O sargento foi ouvido no DHPP e, após passar por exames de corpo de delito na sede da Perícia Forense do Ceará (DHPP), foi transferido para o Presídio Militar, onde ficará à disposição da Justiça, através da Comarca de Quixadá.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar