Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

0166 em 21/1/2020

Centenas de policiais fazem protesto na Assembleia Legislativa do Ceará reivindicando melhores salários

manifestação de policiais

Centenas de policiais participaram da manifestação na Assembleia Legislativa, na manhã de hoje

Manifestação 6

Na entrada do Plenário da AL, familiares dos policiais se juntaram ao protesto por salários dignos

Veja o pronunciamento do deputado Soldado Noélio na AL e a manifestação: 

  

Cerca de mil servidores da Segurança Pública participaram, na manhã desta quinta-feira (5), de um protesto pacífico na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, em busca de aumentou salarial. Policiais militares, bombeiros militares, peritos, policiais civis e agentes penitenciários lotaram as galerias da Casa e acompanharam o pronunciamento do deputado estadual Soldado Noélio (PROS), representante da categoria no parlamento estadual.

Ao ocupar a tribuna da AL, o deputado criticou duramente o governo do estado do Ceará, que paga a seus policiais os salários mais baixos do país. De acordo com o deputado, um sargento da Polícia Militar do Ceará ganha cerca de R$ 2 mil a menos que seus colegas de posto nas PMs dos estados de Sergipe, Rio Grande do Norte, Alagoas, Pernambuco, dentre outros estados brasileiros. A mesma situação se aplica, por exemplo, aos cabos. Em Sergipe, estes ganham R$ 2 mil a mais que os profissionais cearenses.

Noélio criticou também a estratégia que o Governo do Ceará vem colocando em prática para protelar a adoção de medidas efetivas em relação ao pedido de aumento salarial da categoria da Segurança Pública. Segundo o parlamentar, há dois anos o governador Camilo Santana criou uma comissão para revisar a Lei das Promoções. Um relatório teria sido elaborado pelo grupo.

“Vocês sabem onde está esse relatório? Está há dois anos numa gaveta na Seplag (Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado)”, disparou.

Ainda de acordo com Noélio, o governo do estado do Rio Grande do Norte concedeu, recentemente, um aumento de 28 por cento aos seus servidores, enquanto no Ceará, os servidores da Segurança Pública estão sem reajuste há anos.

Das galerias, os policiais saíram para continuar o protesto na entrada do Plenário. Várias caravanas de servidores da Segurança vieram do interior do estado para participar da manifestação. “Chega de reunião, queremos solução”, gritavam os manifestantes, com cartazes e faixas lembrando a defasagem salarial da categoria.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar