Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

1.898 em 28/05/2020

Bandidos arrombam "Beco da Poeira" e fazem arrastão nos boxes. Área virou cracolândia a céu aberto no Centro

Beco da Poeira 3 Beco da Poeira 2

Na manhã de hoje, as lojas amanheceram com as portas arrombadas e mercadorias furtadas 

Poeria 4 Poeira 7

Os comerciantes que tiveram seus boxes saqueados ficaram com prejuízos 

VEJA VÍDEO DOS ESTRAGOS QUE LADRÕES FIZERAM NOS BOXES:

Após uma série de arrombamentos em lojas de artigos de luxo na zona nobre de Fortaleza, nos bairros Aldeota, Meireles e Cocó, bandidos atacaram, na madrugada desta quinta-feira (21), no Centro de Fortaleza e o alvo foram vários boxe do Beco da Poeira, um centro de vendas de roupas e acessórios. Com as ruas sem o policiamento ostensivo intenso, criminosos estão se sentindo à vontade para praticar os crimes durante as madrugadas.

Os comerciantes do Beco da Poeira, que estão impedidos de trabalhar por conta do decreto estadual que mantém o isolamento social, não contabilizaram ainda seus prejuízos. Eles foram avisados dos furtos na manhã de hoje, quando receberam ligações telefônicas da administração daquele centro comercial.

Os ladrões teriam entrado no local arrombando as portas que estão localizadas na parte de trás, na Rua Princesa Isabel, local bem próximo onde existe uma cracolândia a céu aberto e onde dezenas de usuários de drogas e moradores de rua se concentram todas as noites.

Cracolândia a céu aberto

A venda e consumo de drogas acontecem de forma liberada e ostensiva, no quadrilátero formado pelas ruas Princesa Isabel, Teresa Cristina, Pedro Pereira e Guilherme Rocha, mesmo estando localizado a apenas alguns quarteirões de um quartel da Polícia Militar (sede da 1ª Companhia do 5º BPM) e de uma delegacia da Polícia Civil (o 34º DP/Seccional Centro). Naquele local está o Beco da Poeira, alvo dos criminosos nesta madrugada de quinta-feira.

O consumo de drogas ocorre nas calçadas e as patrulhas da PM que passam pelo local fazem “vista grossa”, não abordam os traficantes, “olheiros” (nas esquinas) e viciados e, assim, o tráfico vai avançando naquela área da Capital. A partir das 22 horas, o tráfico se torna mais intenso e dura até o amanhecer sem nenhuma ação ou controle da Polícia.

Várias casas antigas localizadas na Rua Princesa Isabel, no trecho entre as ruas Pedro Pereira e Senador Alencar (quatro quarteirões) se tornaram “cortiços” que abrigam traficantes de drogas e seus “aviões”. Até crianças pequenas são vistas perambulando na madrugada neste trecho.

Há suspeitas de que o arrombamento registrado no Beco da Poeira tenha sido ordenado por traficantes da área.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar