Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.617 em 13/12/2018  

Polícia investiga mais dois casos de latrocínio em Fortaleza nesta quinta-feira

Iphone 12.3.2015 018

O carro do feirante foi interceptado pelos dois atiradores em plena Avenida Leste-Oeste

Iphone 12.3.2015 017

O corpo de Olberdan Bezerra de Oliveira foi encontrado na direção do seu automóvel

Mais dois crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) foram registrados em Fortaleza somente nesta quinta-feira (12). Os casos ocorreram nos bairros Vila Betânia e Colônia. Policiais civis e militares continuam em buscas na Capital na tentativa de identificar e prender os suspeitos. Já no fim da tarde, um terceiro assassinato ocorreu também na cidade. O dono de um lava-jato foi executado dentro de seu estabelecimento comercial, no bairro Maraponga.

O primeiro latrocínio – o terceiro em menos de 24 horas, em Fortaleza) - ocorreu por volta de 9h30 desta quinta-feira no bairro Vila Betânia, na zona Sul da cidade. O comerciante aposentado Antônio Vieira, 86 anos, foi baleado e morto por três assaltantes na porta de sua residência, situada na Rua Doutor Manuel Teófilo.

Segundo a Polícia, o ancião saía de casa em companhia de um filho. Ia ser levado a um hospital, quando os criminosos apareceram e anunciaram o assalto. O filho, que seria militar, teria reagido e trocado tiros com os ladrões. Baleado, Antônio Vieira foi levado ao “Frotinha” de Parangaba, onde morreu logo em seguida. Os criminosos fugiram do local do crime levando o carro da vítima, um Pálio Weekend prata, que foi encontrado abandonado logo depois.

Já no começo da tarde, um feirante da Praça da Sé foi morto, a tiros, dentro de seu carro, em plena Avenida Presidente Castelo Branco (a Leste-Oeste), na zona Oeste. A vítima, identificada como Olberdan Bezerra de Oliveira, 49 anos, dirigia seu carro, um Palio branco, quando doi atacada por dois desconhecidos que estavam de moto. Os criminosos eliminaram a vítima e teriam fugido com o dinheiro arrecadado nas vendas na feira de roupas.

A Polícia investiga a suspeita de que o feirante estariam acompanhado de uma mulher na hora do crime e esta desapareceu do local, sem que fosse identificada.

Lava-jato

Já por volta das 17h30, a Polícia Militar foi acionada para a Rua Holanda, no bairro Maraponga. O dono do lava-jato “Esquinão”, identificado apenas como Mairton, foi assassinado com cerca de nove tiros de pistola, disparados por dois homens. Segundo testemunhas, os assassinos teriam invadido o local e, supostamente, anunciado um assalto. Mas a Polícia ainda apura se o que ocorreu ali foi mesmo um latrocínio ou uma execução.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar