Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

SSPDS alerta sobre boataria de paralisação da Polícia cearense

Em nota oficial publicada em seu site, na noite de ontem (19), a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) se adiantou e tenta afastar a onda de boataria que vem correndo entre os quartéis da PM e delegacias da Polícia Civil sobre uma possível paralisação das atividades das duas corporações a partir de amanhã.

Conforme a nota, "a SSPDS confia que os servidores do sistema da Segurança não se deixarão ser usados como massa de manobra de movimentos que servem ao interesse de alguns que buscam proveito político".

Resumo: fica o alerta para aqueles que estão propensos a participar de uma paralisação que vem sendo engedrada há, pelo menos, duas semanas, com o intuito de mais uma vez causar pânico à população.

Nos quartéis da PM, principalmente, as opiniões estão divididas. Enquanto uma parte do contingente se diz contrária a qualquer paralisação ou greve da tropa, outra parte acha que é o momento de protestar, principalmente aqueles que ainda não receberam gratificações por conta da redução de delitos nas chamadas Áreas Integradas de Seguranaça (AIS). Muitos militares estão se queixando e não encontram respostas sobre a razão de não terem recebido a tal gratificação, enquanto colegas da mesma patrulha até, terem sido beneficiados.  A falta de explicação convincente gera o descontentatmento.

A boataria de paralisação da Polícia do Ceará às vésperas da Copa do Mundo ganhou reforço na semana passada quando ocorreu aqui pertinho, em Pernambuco, uma greve-relâmpago. O movimento só durou dois dias, mas as cenas de vandalismo e saques em lojas em cidades do Interior e da Região Metropolitana de Recife ganharam repercussão na mídia nacional e logo o movimento foi contido prlo Governo Federal com a mobilização de tropas da Força Nacional de Segurança (FNS).

Na nota publicada na noite de ontem, a SSPDS foi mais além, ao acentuar que, "está (o órgão) convicta que seus homens e mulheres têm a compreensão que o momento é de união em busca de resultados contra a criminalidade que assola o País e o Ceará". e Mais, tachou a provável - ou suposta - paralisação de "manifestações oportunistas".

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar