Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.561

Atualizado em 22/11/2017  

Vigilante é executado sumariamente na zona nobre de Fortaleza

Vigilante assassinado 11.5.2015 044

Geraldo Luiz da Silva Filho, 47 anos, não teve chances de defesa. Foi executado com seis tiros

Assalto ou “acerto de contas”. Estas são as duas linhas de investigação que a Polícia Civil começa a trabalhar na tentativa de esclarecer um crime de morte ocorrido no começo da noite desta segunda-feira (11) na zona nobre de Fortaleza. Um vigilante foi executado sumariamente em seu local de trabalho, no bairro Meireles.

Segundo apurou a Polícia, era por volta de 18h30, quando o vigilante identificado como Geraldo Luiz da Silva Filho, que tinha 47 anos de idade, estava em seu posto de serviço, um shopping de rua, próximo à uma panificadora, na esquina da Avenida Senador Virgílio Távora com Rua Pereira Valente. De repente, o assassino apareceu.

O homem desceu de um Celta prata, se dirigiu ao local onde o vigilante estava, sacou uma pistola e efetuou vários tiros contra a vítima. Segundo apurou a Perícia Forense (Pefoce) foram disparados, ao menos, seis tiros, alguns na cabeça do vigilante. E quando ele caiu sem vida na calçada, o assassino aproximou-se e roubou sua arma, um revólver de calibre 38.

Depois da fuga do assassino, as pessoas se aproximaram do local. Uma ambulância do Samu foi enviada ao local, assim como patrulhas do 8º BPM (Aldeota), Ronda do Quarteirão e do Comando Tático Motorizado (Cotam). Mesmo assim, o criminoso conseguiu fugir.

Apesar da fuga do atirador, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deverá identificar o assassino rapidamente, já que no local existem várias câmeras de segurança. Algumas, inclusive, podem ter filmado as placas do carro usado na fuga do assassino.

Uma pista

Outro vigilante que estava no local deu uma informação que pode ajudar na investigação. Ao ser indagado sobre o que poderia ter motivado a morte do colega, ele disse: “estavam querendo pegar ele”. O corpo de Geraldo foi encaminhado à Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), após o trabalho dos peritos da Pefoce e da equipe da DHPP no local.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar