Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

315 em 19/2/2019  

PM baleado por agentes da Polícia Federal no momento em que um colega de farda era preso pela PF

iphone 13.5.2915 077iphone 13.5.2015 B 010

Soldado Kaleb foi baleado pelos agentes federais no momento da prisão de outro PM

Um policial militar foi preso e outro baleado durante uma operação da Polícia Federal contra o tráfico de drogas em Fortaleza, no fim da tarde desta quarta-feira (13). Em meio ao trabalho dos “federais” ocorreu um incidente. No momento em que os agentes prendiam um soldado da PM fardado que, supostamente estaria dando “cobertura” aos criminosos, outro PM, de folga e à paisana, confundiu a cena com um possível assalto ao colega de corporação e atirou contra os "federais", mas foi ferido por eles.

Conforme informações colhidas no local junto à Polícia, o soldado que estava à paisana e saía de uma aula no campus da Universidade Estácio de Sá, na Avenida Senador Fernandes Távora, bairro Henrique Jorge, confundiu os agentes federais (também à paisana) com supostos assaltantes e atirou contra eles. Os “federais”, por sua vez, reagiram, pois achavam que o militar de folga seria comparsa do colega detido.

O PM fardado preso durante a operação não teve seu nome divulgado. Já o colega dele, atingido com dois tiros no braço, foi identificado como soldado Kaleb, destacado no 5º Batalhão e que é estudante universitário.

A confusão que se formou durante o incidente mobilizou as cúpulas da Superintendência da Polícia Federal no Ceará e da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, cujo titular, o secretário Delci Teixeira, é delegado da PF.

Investigar

O secretário executivo da SSPDS, coronel PM Lauro Prado, informou que tudo será esclarecido. O PM baleado foi retirado do local em uma ambulância do Samu e encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro). Ele não corre risco de morte, segundo os médicos que o atenderam.

Já em relação ao PM preso, o coronel Prado informou que, se ficar provada a suposta participação dele com o tráfico de drogas, será indiciado pela própria PF (que estava investigando o caso) e também será apurado pelo Comando da Corporação juntamente com a Controladoria Geral de Disciplina (CGD).

Já a direção da Universidade decidiu suspender as aulas no campus, mas garantiu que o incidente não comprometeu a segurança dos alunos e funcionários.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar