Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

956 em 24/5/2019  

Cid fala de Segurança Pública e diz que "o momento é de dor"

"Este é um momento de muita dor. Me sinto responsável no dever de assegurar segurança a todos os cearenses". O desabafo foi feito, na manhã desta sexta-feira (30), pelo governador do Estado, Cid Gomes, em entrevista quando inaugurava as novas instalações da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Na ocasião, Cid também inaugurou a sala onde vai funcionar o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), responsável pela coordenação do aparato de segurança para a Copa do Mundo da Fifa.

O governador demonstrou claramente a sua preocupação com a violência crescente na Capital cearense e, ao dizer que "esse é um momento de dor", se referia ao assassinato do motorista de ônibus Francisco Erivaldo Matias Marinho, 55, na noite da última quarta-feira (28) que resultou na paralisação dos serviços de transporte coletivo em Fortaleza e na Região Metropolitana. Até a tarde de hoje, o Terminal do Siqueira (local próximo onde ocorreu o crime) permanecia fechado pelos manifestantes.

Anteriormente, Cid Gomes já havia se mostrado desolado com o quadro da Segurança Pública no Estado, ao afirmar que a situação "é ruim, ruim, ruim mesmo". No entanto, tem repetidamente afirmado que "nunca o Estado investiu tanto em segurança", revelando o grande montante de verbas que tem sido destinado à contratação de novos profissionais na área, instalação de novas delegacias de Polícia Civil e na aquisição de equipamentos, como viaturas, armas e moderna tecnologia de comunicação.

A respeito de novas contratações de servidores para a Segurança Pública, o governador informou que, até o fim do ano, quando deixará o cargo depois de oito anos de mandato, pelo menos mais 2.677 nos agentes ingressarão nos quadros das polícias Civil e Militar e da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus). Haverá ingresso de agentes penitenciários, inspetores e escrivães da Polícia Civil e uma nova turma de mil homens no efetivo da PM. No próximo dia 10 de junho, 970 policiais militares serão efetivados na corporação. Já a SSPDS informou que, somente com a instalação da nova Ciops foram investidos cerca de R$ 42 milhões. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar