Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

474 em 20/3/2019  

Capturado em São Paulo bandido cearense suspeito da chacina de seis pessoas em Sobral

Keké

José Cleiton Rodrigues, o "Keké", preso na madrugada de hoje

Uma operação conjunta de policiais cearenses e paulistas resultou, na madrugada desta sexta-feira (26), na recaptura,  na Capital paulista, de um homem foragido do Ceará. Trata-se de José Cleiton Rodrigues, 30 anos, o “Keké”, apontado como um dos envolvidos em uma chacina no Interior do Estado.

“Keké” havia sido preso pela Polícia cearense no dia 16 de abril, menos de 48 horas depois de um sêxtuplo assassinato ocorrido no Município de Sobral, na zona Norte do Ceará. O caso aconteceu na zona rural do distrito de Aprazível, em Sobral.

Era noite de 14 de abril último, quando, por volta de 21 horas, um grupo encapuzado e fortemente armado, invadiu uma residência em Aprazível e rendeu uma família inteira. De imediato, as vítimas foram amarradas com as mãos para trás. De uma só vez, foram mortos  Benedito Gomes da Silva, 39 anos; Aureliano da Silva Ribeiro, 21; , Antônio Geovane Nascimento de Souza, 19; e a adolescente Antônia Emilly Farias da Silva, 15 anos.

No mesmo ato, foram seqüestradas a dona de casa Maria de Jesus Farias, 53 anos, e sua filha, Patrícia Farias da Silva, 30, avó e mãe, respectivamente, da adolescente Antônia Emilly. Horas depois, os corpos das duas mulheres foram encontrados em um matagal às margens da estrada que liga os Municípios de Alcântaras e Coreaú.

Fuga

As investigações em torno do fato foram iniciadas imediatamente por determinação do secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), delegado federal Delci Teixeira. “Keké” foi capturado dois dias depois. Ele havia saído da cadeia há menos de 15 dias, acusado da prática de roubos no Município de Jijoca de Jericoacoara. O bandido foi capturado numa operação no Município de Camocim (373Km de Fortaleza).

O assassinato das seis pessoas teria sido tramado quando “Keké” ainda estava presos e teria sido motivado por vingança. O “alvo” principal seria a dona de casa Maria de Jesus da Silva. Ela seria, supostamente, a mandante de um crime que teve como vítima um homem chamado José Aparecido, comhecido por “Cidinho”, primo de “Keké”.

Depois de sair da cadeia de Jericoacoara, “Keké” decidiu vingar a morte do primo e se juntou a outro homem. Era Antônio Mourão, que também foi preso e já está em um presídio. “Keké”, no entanto, foi trazido para Fortaleza, por medida de segurança. Contudo, dois dias depois, conseguiu escapar da Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), indo se refugiar em São Paulo. Mas, na madrugada de hoje, ele foi recapturado no bairro Jardim Ângelo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar