Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

1.092 em 1/04/2020

Deputados debatem na Assembleia sobre segurança pública e sistema penitenciário

presídio

A sessão da Assembleia  Legislativa do Estado do Ceará na manhã desta terça-feira (1º) foi marcada pelo pronunciamento de vários parlamentares abordando, novamente, questões  ligadas à segurança pública e ao sistema penitenciário do Ceará, além da repercussão da votação na Câmara Federal, em Brasília, do projeto de lei que previa a ampliação da maioridade penal para a partir dos 16 anos. A proposta foi derrotada por apenas 5 votos.

Em sua fala na tribuna da AL, o deputado estadual Audic Mota (PMDB) voltou ao tema da violência no Ceará, se reportando sobre a sequência de assaltos a bancos no Interior cearense. E deu detalhes de uma ação criminosa violenta ocorrida na tarde de ontem (30), na cidade de Independência, na Região dos Inhamuns, quando bandidos atacaram a agência do Banco do Brasil, fizeram reféns e usaram cidadãos como “escudo humano” para se protegerem da Polícia, que cercou o prédio do Banco do Brasil com o assalto em pleno andamento.

Audic Mota foi enfático ao afirmar que, “O Interior cearense ainda carece da atenção da Segurança Pública por parte do Estado”. Segundo ele, o assalto foi protagonizado por uma quadrilha formada por 15 homens.

Em aparte, o deputado estadual Capitão Wagner (PR) disse que a onda de ataques a bancos no Ceará está tão intensa que, quando ele citava que havia 33 ataques a bancos no Ceará,  foi interrompido, na tarde de terça-feira, por um amigo que lhe informava que, naquele momento, ocorria o ataque em Independência. “E agora, deputado (Audic  Mota), no momento em que o senhor cita  o caso de ontem, somos informados de que na madrugada de hoje (quarta-feira) já ocorreu mais um assalto a banco, na cidade de Potiretama, bem perto do Rio Grande do Norte”.

Sistema penal

Quem também ocupou a tribuna da AL nesta quarta-feira para tratar de segurança pública e do sistema penal foi o recém-empossado deputado estadual Doutor Santana, representante da população do Cariri (Sul do Estado).

Santana apresentou números importantes sobre o tema, advertindo que, hoje, o Brasil possui cerca de 607 mil pessoas nas cadeias. É o quarto do mundo com maior população carcerária, perdendo somente para os Estados Unidos, a China e a Rússia.  Além disso , outro dado que merece atenção diz respeito à faixa etária desse contingente de presos. Segundo ele, 25 por cento dos encarcerados têm idade entre 19 e 29 anos, portanto, são jovens que correspondem a 25 por cento do total de encarcerados.  Outros 19 por cento estão na faixa entre 30 e 34 anos; 17 por cento entre 35 e 45 anos; além de sete por cento na faixa de 46 a 60 anos de idade.

A superlotação de presos nas cadeias, penitenciárias, presídios e outras unidades carcerárias no País também é  alarmante, chegando a 231 mil presos a mais do que o sistema deveria comportar normalmente, dentro de sua capacidade. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar