Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

Megaoperação policial em Aquiraz tenta prender traficantes que impõem terror na Prainha

Operação

Policiais contam com o apoio de um helicóptero da Ciopaer nas buscas aos criminosos na Prainha

Uma megaoperação policial foi desencadeada no começo da manhã desta quinta-feira (11) pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O “alvo” da ação são traficantes de drogas que  atuam na Prainha, no Município de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Governo confirma alta na taxa de assassinatos no Ceará. Em abril foram 377 pessoas assassinadas no Ceará. Blog antecipou essa estatística

Crime crime

Em Fortaleza, 140 pessoas foram mortas nos 30 dias de abril

O governo do Estado apresentou nesta quarta-feira (10), os dados estatísticos das taxas de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte registradas no Ceará, em abril. No total, 377 pessoas foram mortas. Na comparação com abril de 2016, foi registrada uma elevação da ordem de 37,6 por cento (foram 274 casos no ano passado). Os números confirmam o balanço divulgado, com exclusividade, em matéria publicada no último dia 4 pelo blogdofernandoribeiro.com.br.

Governo cedeu ao PCC e facção ocupou a CPPL 3, de onde seus "cabeças" seriam resgatados por ordem de "Marcola"

Carioca 45MARCOLA

"Carioca" voltou ao Ceará para comandar o resgate, que teria sido ordenado por "Marcola"

Fontes da Justiça do Ceará revelaram, com exclusividade para o portal cearanews7.com que o PCC  (Primeiro Comando da Capital) foi a primeira facção criminosa com atuação no Ceará a fazer um “acordo” com a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus). A organização criminosa exigiu das autoridades a transferência de seus membros para uma só unidade do Sistema Penitenciário local. Diante das ameaças de novos ataques em Fortaleza, o governo do Estado  cedeu.  Isso aconteceu no começo do ano e o local “escolhido” pelo PCC para se isolar das demais facções foi a CPPL 3.

"Carioca": 23 anos depois de sequestrar o arcebispo no IPPS, bandido retornou ao Ceará para um novo crime

Carioca 45 Carioca 1 

"Carioca": preso na madrugada de hoje                Em 1994, com dom Aloísio feito refém no IPPS

Carioca - jornais 2

Dom Aloísio passou oito horas como refém do criminoso "Carioca"

Há exatos 23 anos e dois meses, o Ceará era sacudido com a notícia do seqüestro da maior autoridade da Igreja católica no estado, o arcebispo de Fortaleza, Dom Aloísio Lorscheider. Durante uma cerimônia de lava-pés numa Quinta-Feira Santa (dia 15 de março de 1994), no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPP), a maior unidade carcerária cearense, da época, o religioso foi tomado como refém  junto com outras 11 pessoas, entre elas, autoridades e jornalistas. Era o começo de uma rebelião e fuga que ficaram marcadas na história do Ceará.

Operação de Inteligência prende "Carioca" e comparsas que iriam resgatar chefes do PCC no presídio CPPL 3

Carioca 45

Antônio Carlos de Sousa, o "Carioca", foi preso pelo Cotam com parte das armas do PCC

Carioca 45 - grupo

Os cinco bandidos presos na operação ("Carioca" está à direita) foram levados para o 10º DP

Carioca - armas

Parte das armas da quadrilha, incluindo um fuzil, foi apreendida pelos policiais do Cotam

Uma operação de Inteligência realizada na madrugada desta terça-feira (9), na zona Oeste de Fortaleza, resultou na prisão de parte de uma quadrilha ligada à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). O bando se preparava para atacar a Casa de Privação Provisória da Liberdade Professor Jucá Neto, a CPPL 3,  em Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza) e resgatar os líderes locais do grupo criminoso.  O bandido que iria comandar o resgate é o cearense Antônio Carlos de Sousa, o “Carioca”, que em marços de 1994 liderou uma rebelião no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) e seqüestrou 12 reféns, entre eles, o então cardeal arcebispo de Fortaleza, Dom Aloísio Lorscheider.

Balanço parcial: violência no fim de semana deixa 51 mortos no Ceará

Mulheres mortas em SGA

Em São Gonçalo do Amarante, duas mulheres foram mortas, a tiros, dentro de uma residência

Mulheres mortas em SGA 2

Roberta Reis do Nascimento, 39 anos; e Raíssa Lopes Paiva, 22, foram executadas sumariamente

Ao menos, 51 pessoas tiveram morte violenta no fim de semana em todo o Ceará. O balanço parcial aponta que entre a última sexta-feira (5) e o começo da madrugada desta segunda-feira (8), foram registrados no estado 42 casos de assassinatos e mais nove óbitos em acidentes de trânsito.

Dezenas de presidiárias podem deixar a cadeia no Ceará com o indulto do Dia das Mães

Mukher presa 2

Presas precisam se enquadrar no perifil exigido pela lei para terem direito ao indulto presidencial

Mulher psa boa

Condenadas que estão com gravidez considerada de alto risco podem também ganhar a liberdade

Mais de 100 presidiárias cearenses, que hoje cumprem pena no Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF),  deverão passar o Dia das Mães fora da cadeia, tendo a oportunidade de comemorar a data com os filhos. Além disso, poderão ter a pena comutada, isto é, reduzida, o que pode levá-las ao regime semiaberto.

Saiba o que está rolando nos bastidores da Segurança Pública

Intermitente piscando Intermitente piscando Intermitente piscando Intermitente piscando

Revólver atirando

SIRENE ABERTA

Sessenta agentes da Segurança Pública foram mortos em apenas dois anos e quatro meses no Ceará. São números que revelam a quantas anda a criminalidade no nosso estado. O mês de abril último terminou com 400 assassinatos. Desses, 21 foram de bandidos que tombaram em confronto com a Polícia e tais registros não serão contabilizados na estatística oficial do governo e do seu programa “Ceará Pacífico”.  Também não serão somadas duas mortes em presídios. O total a ser apresentado pelo governador à Imprensa, portanto será bem menor, 377. (Leia a íntegra da coluna)

Caso Karina Firmino: crime de pistolagem completa um ano hoje e os assassinos continuam impunes

Karina 10

Karina Firmino de Freitas: ítima de uma trama criminosa cujos autores permanecem impunes

Um ano depois de um crime de pistolagem ocorrido na cidade de Acopiara (340Km de Fortaleza), na região Centro-Sul do Ceará, a família e os amigos da jovem morta ainda clamam por justiça, enquanto os assassinos permanecem impunes.  Karina Firmino de Freitas sofreu uma emboscada na porta de casa na noite de 5 de maio. A Polícia Civil ainda investiga o caso.

Violência armada deixou 400 mortos em abril no Ceará, mês marcado por ataques do crime organizado

Morte

Em todos os quadrantes do Ceará a criminalidade deixou sua marca, com assassinatos em série

Os números são de uma verdadeira guerra e foram contabilizados em um mês marcado por atentados de facções criminosas ao sistema de transporte p´publico e ataques a bases policiais, assassinatos em série e múltiplos, confrontos de bandidos com a Polícia, latrocínios, além de três feriadões. Nada menos, que 400 pessoas foram assassinadas no Ceará em abril.

Violência no Ceará deixou 60 agentes da Segurança Pública mortos em dois anos e cinco meses

PM enterrado 3 boa

Os policiais estão, cada vez mais, na mira dos criminosos e acabam sendo mortos

Policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP) devem voltar, nesta quinta-feira (4) ao bairro Ellery, na zona Oeste de Fortaleza, em busca de pistas que possam identificar o bandido responsável pelo assassinato de um PM. Neste ano, já são 11 agentes da Segurança Pública assassinados no Ceará.  As vítimas foram oito policiais militares, um bombeiro militar e dois guardas municipais. No ano passado, foram 34;  e em 2015, outros 15, totalizando 60 vítimas em dois anos e cinco meses incompletos.

Camilo anuncia que vai implantar BPRaio em todas as cidades cearenses com mais de 50 mil habitantes

BPRaio33

Camilo Santana vem, paulatinamente, desconstruindo o projeto de Segurança Pública do seu antecessor, Cid Gomes. Policiais do Ronda do Quarteirão estão migrando, cada vez mais, para as fileiras do BPRaio

O governador Camilo Santana (PT) usou sua pagina no facebook para anunciar mais uma tentativa de combater o avanço da criminalidade no Ceará. Em seu comunicado na rede social e ele informou que pretende ampliar o trabalho do Batalhão de Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) para todas os Municípios cearenses com população igual ou superior a 50 mil habitantes.

Saiba o que está rolando nos bastidores da Segurança Pública do Ceará

Intermitente piscando Intermitente piscando

SIRENE ABERTA

Tapa

O tapa desferido por um capitão da Polícia Militar – de serviço e fardado - contra uma mulher (advogada) no calçadão da Praia de Iracema, na noite do último domingo (30), será devidamente apurado pelo Comando-Geral da Corporação e pela Controladoria Geral de Disciplina do Estado (CGD). Contudo, mas que um gesto de agressão, o tabefe deve remeter as autoridades para uma reflexão maior: o nível de estresse que a tropa da PM e das demais forças de Segurança Pública do Ceará vêm sendo submetidas. Não que uma coisa justifique a outra, absolutamente. Mas é nesses momentos que a análise de um fato deve se ampliar... (Leia a coluna completa)

Feriadão do Dia do Trabalho foi o mais sangrento do ano no Ceará, com 72 pessoas assassinadas

Arma apontando

Setenta e duas pessoas foram assassinadas no Ceará durante os quatro dias do fim de semana prolongado pelo feriado do Dia do Trabalhador (1º).  Os números definitivos da estatística do período foram divulgados nesta terça-feira (2) no site da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Foi o feriadão com maior registro de homicídios no ano, superando em quase o dobro os crimes de morte no Carnaval, Semana Santa e Tiradentes (ver números no final do texto).

Feriadão do Trabalhador foi o mais sangrento do ano, com 65 assassinatos, superando Carnaval, Semana Santa e Tiradentes

Vai

Em quatro dias, 65 pessoas foram assassinadas no Ceará, número recorde  do ano neste feriadão

Um banho de sangue foi registrado no Ceará neste fim de semana prolongado do Dia do Trabalho.  As estatísticas da criminalidade superaram os feriadões de Carnaval, Semana Santa e Tiradentes. Em 2017, foi o período com maior número disparado de assassinatos no estado. Embora os números  sejam parciais, já foram totalizados  - e confirmados - 65 casos de homicídios entre a sexta-feira (28 de abril) e a segunda (1º de maio).