Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2018

3.649 em 24/9/2018  

Após o assassinato de três policiais militares, coronel Gondim faz desabafo: "Vergonha da minha PM"

Gondim 1

Coronel Horácio Marques Gondim, um dos militares mais respeitados do Ceará e ícone na PMCE

“Pagaram com a vida por culpa institucional. O PM virou funcionário público. Vergonha da minha PM”. O desabafo foi feito pelo coronel da Reserva da Polícia Militar do Ceará, Horácio Marques Gondim, se referindo ao assassinato dos três colegas de farda na tarde da última quinta-feira (23), em um bar, no bairro Vila Manuel Sátiro.

Bandidos do Comando Vermelho expulsam famílias na Zona Oeste de Fortaleza. PM faz escolta da mudança

Carandiru branco 1

No condomínio, os moradores ficam em silêncio por temer represálias dos criminosos

Três famílias foram expulsas de seus imóveis por bandidos de uma facção criminosa, na zona Oeste de Fortaleza. O caso ocorreu no Conjunto Residencial Dom Hélder Câmara, conhecido como “Carandiru Branco”, localizado no bairro Carlito Pamplona. A Polícia Militar tomou conhecimento do fato e enviou viaturas da área para proteger a família enquanto eram realizadas as mudanças em um apartamento e duas casas do residencial.

Violência será foco dos debates políticos na campanha eleitoral 2018 no Ceará

Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscando

SIRENE ABERTA   

Fernando Ribeiro

Novas viaturas

Centenas de novas viaturas fazem parte dos investimentos milionários na Segurança Pública 

A violência será o tema-chave da propaganda eleitoral e dos debates entre candidatos. Não poderia ser diferente. O Ceará está mergulhado numa crise de insegurança que já dura quase 10 anos, mas que chegou à sua fase aguda a partir do ano passado, quando as facções criminosas decidiram impor duas regras no modo de viver das pessoas nas comunidades e até mesmo a dar as ordens no Sistema Penitenciário. No último fim de semana ficou evidenciado o descontrole da Segurança, quando cerca de 60 pessoas foram mortas em pouco mais de 72 horas. Um verdadeiro banho de sangue.

TEMA DE CAMPANHA

Com a aproximação das eleições, críticos do atual governo vão alimentar a polêmica sobre a Segurança acerca dos milionários investimentos feitos nos últimos meses pelo governador Camilo Santana (PT). Investimentos que, neste primeiro momento, não apresentam resultados eficazes. O nível da criminalidade registrado no ano passado no Ceará, com cerca de 5.332 assassinatos, pode se repetir até o fim de 2018. Nas áreas periféricas da Capital cearense, as cenas de mortes violentas viraram rotina. O volume de homicídios supera em muito a capacidade da Polícia Judiciária (Civil) de apurá-lo. Assim, na esteira do tempo vão ficando para trás dezenas e dezenas de crimes e seus autores tornando-se impunes. As delegacias distritais estão abarrotadas de inquéritos inconclusos, a exemplo do que acontece na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). São pilhas e pilhas de papel, inquéritos instaurados para apontar os autores dos crimes, mas que caminham em direção à impunidade de seus autores.

NA CONTA DA DHPP

Pegou muito mal para a Polícia Civil cearense um assassinato ocorrido a poucos metros da sede da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP), na tarde da última sexta-feira (24). Um homem que havia se apresentado espontaneamente àquele órgão para ser ouvido acerca da morte de três policiais militares, acabou fuzilado em plena Praça da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, na Avenida 13 de Maio. Álisson Rodrigo da Silva Rodrigues, 32 anos, decidiu ir até a DHPP na companhia do pai para depor. Seu nome surgiu nas redes sociais como sendo um dos envolvidos na morte dos PMs, na Vila Manuel Sátiro. Temendo o pior, ele decidiu ir ao encontro da Polícia para explicar que nada teve a ver com a morte dos militares. Não tinha antecedentes criminais. Era ficha limpa. Passou horas à espera do depoimento. Não foi ouvido. Por volta do meio-dia, pediu permissão para ir almoçar e seguiu com o pai até a Praça da Igreja de Fátima (a um quarteirão da DHPP). Estava sentado em plena praça aguardando a comida, quando foi surpreendido e morto com vários tiros na cabeça. De quem é a conta deste assassinato?

MORTE DE POLICIAIS

Os números são catastróficos. Em três anos e oito meses do atual governo, nada menos que 91 agentes da Segurança Pública foram assassinados no Ceará. Um recorde. Na estatística, o maior número de vítimas é de policiais militares. Foram 66. Além deles, nove policiais civis, nove guardas municipais, quatro agentes penitenciários, dois policiais rodoviários federais e um bombeiro militar. O pior ano, neste intervalo, foi 2016, quando 34 agentes (26 PMs, três policiais civis, dois policiais rodoviários e três agentes penitenciários) foram mortos no estado. As três mais recentes vítimas foram os PMs mortos no bairro Vila Manuel Sátiro, em Fortaleza, na tarde da última quinta-feira (23). Os militares foram fuzilados em um crime ordenado de dentro de um dos presídios do Complexo Penitenciário de Itaitinga, a CPPL 2. Sem bloqueio, os celulares continuam sendo o principal instrumento usado pelos chefes de facções criminosas para ordenar a seus “soldados” fora do presídio a cometer as execuções sumárias. A pergunta é: Até quando?

AGENTES EXPULSOS

Em duas semanas, duas notícias sobre a expulsão de agentes da Segurança Pública de suas casas. A primeira, de um policial civil aposentado que se viu obrigado a deixar a residência diante das ameaças de criminosos. A “mudança” foi feita com a proteção de policiais da Unidade Tático-Operacional (UTO) da Divisão Antissequestro (DAS). Agora, é a vez de um oficial da Polícia Militar, um major comandante de um batalhão da PM no Interior. Sem reservas, ele colocou nas mídias sociais seu temor de uma ação criminosa por parte de bandidos que dominam a Favela Vertical, no bairro onde o PM reside com a família. Depois de ameaças veladas aos policiais que moram no bairro, vieram as intimidações explícitas: pichações em forma de desenho de palhaços, que na linguagem policial significa matadores de policiais. O major decidiu não arriscar e falou que vai mudar de endereço, por temer que algo aconteça à sua família. As opiniões sobre sua atitude se dividem.

CIRO E A POLÍCIA

O presidenciável Ciro Gomes (ex-governador do estado do Ceará) não perde oportunidade nenhuma para denegrir a imagem da Polícia Militar. Depois de chamara a tropa de “bando fardado” e de “milícia fardada”, agora diz que a PM é “frouxa”. Esquece que uma das maiores derrotas na Segurança Pública aconteceu na gestão do seu irmão, Cid Gomes, ao implantar o projeto Ronda do Quarteirão. O fracasso aconteceu no plano operacional e no financeiro. Foi na época do Ronda que as estatísticas da criminalidade começaram a subir sem parar. E foi na gestão Ferreira Gomes que o escândalo das Hilux emergiu. Ao deixar o Palácio da Abolição, no final de 2014, Cid entregou ao seu sucessor uma Segurança Pública em situação difícil, e que só veio a pior nos anos seguintes. O resultado está aí nas ruas, o Ceará dominado pelas facções criminosas.

E TEM MAIS:

* Circula nas redes sociais, desde o último fim de semana, mais um texto com ameaças de ocorrer uma nova onda de atentados criminosos em Fortaleza. O tal “Salve Geral” seria da facção criminosa Comando Vermelho (CV), que promete ataques a órgãos e veículos da Segurança Pública.

* A avalanche de crimes ocorrida na semana passada no Ceará atingiu, particularmente, uma cidade do Interior: Juazeiro do Norte. Nada menos, que 12 assassinatos ocorreram ali em menos de 24 horas. Muito trabalho, daqui para frente, para a Polícia Civil de lá, esclarecer os 12 crimes.

* Associação dos Delegados da Polícia Federal no Ceará vai realizar entre os dias 4 e 6 próximos um grande evento no estado,:um seminário que vai tratar da investigação do crime organizado, especialmente no quesito corrupção de agentes públicos e políticos.

* “Flanelinhas” que atuam nas ruas e avenidas da Praia de Iracema continuam extorquindo os donos de veículos. Exigem dinheiro e fazem ameaças. Chegam até a estipular o valor que o motorista tem que pagar para deixar seu automóvel em via pública. Cadê a Polícia ???

* Conselho de Disciplina e Ética da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará, deve julgar seis advogados que teriam, supostamente, envolvimento com o escândalo da venda de sentenças e liminares durante os plantões de desembargadores no Tribunal de Justiça do Ceará.

* Muita revolta e indignação no seio da tropa da Polícia Militar diante dos recentes assassinatos de três de seus integrantes. Somente neste ano, já foram mortos no Ceará nove PMs. Isso sem contar as dezenas que sofreram ataques a tiros e precisaram ir parar nos hospitais.

* E A PERGUNTA DO DIA: Até quando os policiais cearenses estarão na mira das facções???

Major PM sofre ameaça de facção e deixa condomínio onde morava com a família

Major Magalhães 1

No muro do condomínio, figuras de palhaço (significando morte a policiais) foram pichadas

O temor de vir a ser assassinado por uma facção criminosa levou um oficial da Polícia Militar do Ceará a mudar de endereço, sair do condomínio onde morava com a família e se transferir para outro endereço. A notícia “vazou” nas redes sociais e foi confirmada, em áudio, pelo próprio militar. As ameaças ao major, que é comandante de um batalhão no interior do estado, vieira após o muro do condomínio ser pichado com figuras de palhaços, que, na linguagem policial significa morte a policiais. O comando da corporação ofereceu segurança ao major.

Banho de sangue: fim de semana violento no Ceará com 57 pessoas assassinadas

Matança 22 Matança 25 Matança 24

Em 22 bairros de Fortaleza, as cenas de violência se repetiram, com tiroteios e mortes

Parquelândia - morte

Na Rua Moreninha Irineu, na Parquelândia, um garoto foi morto, a tiros, no sábado à noite

Cinquenta e sete pessoas foram assassinadas no Ceará no período compreendido entre a última sexta-feira (24) e o começo da madrugada de hoje (27). Somente em Fortaleza, foram registrados 30 crimes de homicídio, além de 14 na Região Metropolitana e mais 13 no interior. A violência fora de controle deixou um rastro de sangue e morte em 22 bairros da Capital cearense.

Em três anos, 91 agentes da Segurança Pública foram mortos no Ceará. Em 2018 já são 13

PM enterrado

Entre janeiro de 2015 e agosto de 2018, 66 policiais militares cearenses foram assassinados

Com o assassinato dos três policiais militares na tarde desta quinta-feira (23), em Fortaleza, subiu para 13 o número de agentes da Segurança Pública mortos, neste ano, no Ceará, sendo nove PMs. No acumulado de três anos e oito meses, o Ceará já registrou o a morte de 91 agentes, sendo 66 policiais militares.

Facção GDE vingou morte de bandido executando sumariamente três policiais militares. Ordem saiu da CPPL 2

BANDIDOS ENVOLVIDOS NA MORTE DOS MILITARES

Assassino 7 Assassino 1 Assassino 4

Rafael                                            Chárlisson                                        Victor 

Assassino 6 Assassino 2 Assassino 3

Lucas                                                Eduardo                                        Adriano

POLICIAIS MILITARES ASSASSINADOS 

pm MORTO 400pm MORTO 300Subten

Os três militares não tiveram chance alguma de defesa. Foram surpreendidos e executados a tiros

Thályss

Thálysson Constantino, membro da GDE, foi morto na tarde de quarta-feira na porta de casa

Uma simples ligação telefônica originada de uma cela da Casa de Privação Provisória da Liberdade Professor Clodoaldo Pinto, a CPPL 2, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi o suficiente para que fosse decretada a morte de três policiais militares cearenses. Da ligação para a execução do crime o tempo passou rápido. Era por volta de 14h13 quando quatro homens desceram de um carro preto na esquina das ruas São Manoel e Padre Arimatéia, na Vila Manuel Sátiro, na zona Sul da Capital, e fuzilassem os três PMs dentro de um restaurante onde eles almoçavam. Foi uma tripla execução sumária.

Policiais militares apagam pichações com siglas e frases das facções criminosas na periferia de Fortaleza

Pichações PM PM

No bairro Pici, PMs foram vistos apagando siglas de uma facção pichada em muros de residências

Policiais militares estão nas ruas de Fortaleza diariamente combatendo o crime. Agora, ganharam mais uma missão: apagar as marcas do crime organizado. Cumprem a tarefa de eliminar as pichações das siglas de facções criminosas que se espalham por toda a cidade, especialmente nas comunidades dominadas pelos bandidos armados.

Guerra travada nas ruas da Grande Fortaleza entre CV e GDE deixa 12 mortos nas últimas 48 horas

Colônia morto 4

A mãe chora desesperada diante do corpo do filho morto a tiros, no bairro Colônia, ontem à tarde

Expulso e morto

No Parque São José, um jovem foi fuzilado dentro do automóvel, na tarde desta quarta-feira 

Morto em Maracanaú

Na Avenida 6 do Conjunto Jereissati, Maracanaú, um tiroteio deixou um jovem morto

A guerra entre as facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Guardiões do estado (GDE) fez mais 12 mortos nas últimas 48 horas na Grande Fortaleza. Nove pessoas foram assassinadas na Capital e outras três na Região Metropolitana (RMF). Em Maracanaú, um novo confronto a tiros ocorreu na noite desta quarta-feira (22), mobilizando a Polícia Militar. Um dos tiroteios com morte ocorreu em frente a uma delegacia da Polícia Civil.

Polícia caça bandidos que estão arrombando veículos na zona nobre da Capital para roubar computadores

 VEJA IMAGENS DO BANDIDO EM AÇÃO:

A Polícia está à procura de bandidos que, há várias semanas, vêm atuando na zona nobre de Fortaleza, arrombando veículos para furtar computadores e outros objetos de informática, preferencialmente. Um dos criminosos foi filmado em plena ação quando, demonstrando extrema habilidade, furtou objetos de dentro de uma caminhonete importada.

Facções criminosas: bandidos comemoram com fogos de artifício a morte de rival dentro da cadeia

Moradores do Conjunto Timbó, localizado no Município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), tiveram uma noite de terça-feira (21) marcada pelo medo e a expectativa de novos atos de violência. Durante horas, bandidos de uma facção criminosa comemoraram a morte de um rival dentro da Penitenciária da Pacatuba. A comemoração foi marcada por muitos fogos de artifício. A área está em “pé de guerra”, pois um dos grupos criminosos ameaça tomar o território da facção inimiga.

Câmeras filmam assalto com reféns em posto de combustíveis. Frentistas ficaram na mira dos bandidos

 VEJA IMAGENS DO ASSALTO:

VEJA IMAGENS DOS CRIMINOSOS:

Bandido Acaraú 2 Bandido acaraú 1

Os criminosos já foram identificados nas filmagens e estão sendo procurados pela Polícia 

Acarau foto

Momento em que os criminosos recolhem todo o dinheiro arrecadado nas vendas do posto

Uma onda de assaltos a postos de combustíveis em cidades do interior cearense vem deixando proprietários, funcionários e clientes assustados. Bandidos armados atacam os estabelecimentos à qualquer hora do dia e roubam o dinheiro arrecadado nas vendas de combustíveis e produtos expostos nas lojas de conveniência e lanchonetes. Um dos mais recentes casos aconteceu na manhã desta segunda-feira (20), no Município de Acaraú, na região Norte do estado (a 233Km de Fortaleza). O crime foi filmado.

Identificadas pela Perícia Forense as mulheres assassinadas no Ceará no fim de semana

Casal do Crato 1

A professora Silvany Inácio de Sousa, 26, foi morta a tiros pelo ex-marido, na cidade do Crato

Nesta segunda-feira (20) foram identificadas nos núcleos regionais e na sede da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) sete das nove mulheres assassinadas durante o último fim de semana. Os crimes de morte com características de feminicídio ocorreram entre a tarde de sábado (18) e a noite do domingo (19), sendo cinco casos no interior e outros quatro em Fortaleza.

Violência deixou 45 mortos em assassinatos e acidentes no fim de semana no Ceará

Barra do Ceará - Mulher morta

Na Barra do Ceará, uma mulher foi morta a tiros (vítima usava tornozeleira eletrônica)

Quarenta e cinco pessoas morreram de forma violenta durante o fim de semana no Ceará. Entre a última sexta-feira (17) e a noite do domingo (19), as autoridades registraram 37 assassinatos e oito mortes decorrentes de acidentes de trânsito. Entre as vítimas da criminalidade, figuraram nove mulheres, todas assassinadas em apenas 48 horas, entre o sábado e o domingo.

Em 48 horas, nove mulheres foram assassinadas no Ceará, totalizando 312 vítimas em 2018

Crato - Mulher morta Caridade - mulher morta 2 Acopiara - mulher morta

(mulher morta no Crato)              (mulher morta em Caridade)       (mulher morta em Acopiara) 

Mulher morta na Barra do Ceará

Mulher morta na Barra do Ceará, Capital 

Mulher morta no Crato 4

Praça da Sé, cidade do Crato: Silvany Inácio de Sousa, 26 anos, morta a tiros pelo ex-marido

MUlher morta no Crato 6

Elson Siebra de Deus, 47 anos, foi preso logo após matar a ex-mulher na cidade do Crato

Nove mulheres foram assassinadas no Ceará em pouco mais de 48 horas. Os nove crimes de morte ocorreram no fim de semana, entre a tarde de sábado (18) e a noite do domingo (19). Os casos registrados, subiu para 312 o número de mulheres mortas no estado em 2018. Em um dos episódios, o ex-marido da vítima foi preso em flagrante logo após o crime. Noutro caso, o assassinou praticou o suicídio.