Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Delegada autua em flagrante advogado suspeito de assassinar a esposa e a filha de 8 meses em Paracuru

hoje segunda 005barberena 007

Adriana e a pequena Jade foram mortas a tiros. Marcelo Barberena já está preso

preso

O advogado foi autuado em flagrante na DHPP  e levado à Pefoce para ser submetido a exames periciais FOTO: Diário do Nordeste

O advogado gaúcho Marcelo Barberena Moraes, 37 anos, foi autuado em flagrante delito, na madrugada desta segunda-feira (24), da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Fortaleza, acusado da prática de duplo homicídio triplamente qualificado. Ele é acusado de assassinar a esposa e a filha mais nova do casal, um bebê de apenas 8 meses de vida.

O crime chocou a população da cidade de Paracuru, no litoral Oeste do estado (a 100Km de Fortaleza). O advogado e a esposa, Adriana Moura de Pessoa Carvalho Morais, 38, haviam ido passar o fim de semana naquela cidade e alugaram uma casa de veraneio no bairro Campo de Aviação. Foram comemorar o aniversário dele. Na casa, estavam as duas filhas do casal, além do médico gaúcho Rafael Barberena, irmão de Marcelo, a esposa deste, Ana Carolina Villas-Boas e um filho.

Pela manhã, por volta de 5h50, Rafael liga para a Polícia e afirma que a casa está sendo assaltada. Quando PMs chegam ao local encontram os corpos de Adriana Moura e do seu bebê, a pequena Jade Pessoa de Carvalho Moraes,  8 meses. O advogado disse que não ouviu nada de estranho durante a madrugada. O irmão dele afirmou ter ouvido estampidos durante a madrugada.

O crime causou revolta na população. A residência foi isolada e os três adultos que estavam no imóvel foram detidos para investigações e saíram de Paracuru em viaturas do Comando Tático Rural (Cotar) e trazidos para Fortaleza, onde foram submetidos a exames na sede da Perícia Forense do Estado (Pefoce).

Flagrante

Diante das versões contraditórias sobre o que aconteceu no interior da residência e a descoberta de uma arma de fogo (revólver de calibre 38) escondido em um bebê-conforto, a diretira da DHPP< delegada Socorro Portela, decidiu autuar em flagrante o advogado. Ela nega o crime, mas afirma que o casal estava passando por uma crise no relacionamento. 

Marcelo Barbebera e a esposa vieiram de sua terra natal, Porto Alegre (RS) morar em Fortaleza. De classe média alta, o casal morava no bairro Cocó. Tinha duas filhas, uma de 9 anos e o bebê de 8 meses. 

Uma pista está sendo investigada pela Polícia. Mesmo negando o crime, o advogado teria confessado a um familiar, através de mensagem no WhatsApp que tinha cometido o duplo homicídio. 

Os corpos de Adriana e da filha permanecem no necrotério da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), aguardando a chegada de familiares para providenciar a liberação e o sepultamento. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar