Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Agricultor que degolou a mulher se entrega à Polícia, chora e diz estar arrependido

Depois de quatro dias sendo caçado pela Polícia, o agricultor Francisco Pereira da Silva, 60 anos, decidiu se entregar à Polícia na manhã desta segunda-feira (25). Abatido e se dizendo arrependido, ele confessou ao delegado Tarcisio Coelho, da Delegacia Metropolitana de Aquiraz (DMA), ter assassinado sua companheira, a dona de casa Ana Cláudia Pereira da Costa, 26 anos, com quem tinha dois filhos. O crime ocorreu na quinta-feira da semana passada (21) e chocou a população da localidade de Lagoa dos Ramos, naquele Município. Com uma foice, ele degolou a mulher.

Ao se apresentar à Polícia, o agricultor acreditava talvez que somente prestaria depoimento e iria embora, já que livrara o flagrante. No entanto, para sua surpresa, a pedido da Polícia a Justiça decretara sua prisão preventiva. Depois de prestar depoimento, o agricultor seguiu direto para a cadeia pública de Aquiraz, onde permanecerá até o julgamento.

Entre um choro e outro, Francisco Pereira contou que matou a mulher em um momento de desespero, quando os dois discutiam. Ele acusou a mulher de traí-lo. Disse que ela vinha lhe ameaçando e que o casal não mais se entendia há algumas semanas.

Testemunhas do crime alegam que o agricultor agiu com extrema violência e praticou o assassinato na presença dos dois filhos do casal, duas crianças. Depois do crime, ele fugiu para o matagal e ali permaneceu durante quatro dias. A Polícia Militar e inspetores da Delegacia Metropolitana de Aquiraz realizaram várias diligências, mas não conseguiram localizar o foragido. Na delegacia, o acusado reconheceu a arma do crime, a foice que ele usava como instrumento de trabalho acabou virando a arma do crime brutal.

Quando a Polícia chegou na Lagoa dos Ramos encontrou a mulher degolada e os moradores todos revoltados com a cena. “A nosso pedido, a Justiça decretou a prisão preventiva dele. Percebemos que se trata de um cidadão, mas a ordem judicial será cumprida e ele seguirá para o presídio”, disse o delegado Tarcísio Coelho no momento em que tomava o depoimento do acusado.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar