Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.941

Atualizado em 18/12/2017  

Crítica de Ivo Gomes à Polícia e à Perícia de Sobral provoca bombardeio nas redes sociais e reação de entidades

Ivo Gomes

Ivo criticou a falta de resolução dos mais de 80 mortes ocorridas neste ano no Município de Sobral

A declaração feita pelo prefeito de Sobral, tecendo críticas ao trabalho da Polícia Civil e à Perícia Forense naquele Município da zona Norte do Estado, provocou a reação das entidades que reúnem os profissionais das duas classes. Ivo Gomes (PDT) cobrou das autoridades a resolução dos inquéritos que apuram a ocorrência de dezenas de assassinatos registrados naquele Município neste ano. Já são cerca de 80 homicídios e latrocínios, e a maioria continua sem a identificação dos autores, segundo o gestor.

Nas redes sociais, vieram respostas e críticas de delegados, peritos e das entidades associativas. Uma delas diz: “Senhor Prefeito, Vossa Excelência tem razão em se preocupar com a quantidade de homicídios em Sobral. Entretanto, talvez o senhor não tenha ciência da real situação em que se encontra a Polícia Civil do Estado do Ceará. Senão, vejamos alguns poucos exemplos, apenas a título de esclarecimento. A PCCE tem um dos menores efetivos do País. Nosso efetivo policial é absurdamente desproporcional à população do Estado e, por conseguinte, à quantidade de crimes”

E Continua: “A PCCE tem um dos piores salários do País, com exceção dos cargos de dele. Além da desproporcionalidade de efetivo e de remuneração que açoita a PCCE, os policiais ainda são  obrigados a executar funções relativas à custódia de presos em delegacias, o que prejudica e até inviabiliza a investigação criminal”.

Outro delegado, disse no facebook que: “Prefeito, tenha a certeza que é  a Polícia Civil que está no limite de ser tratada sem a devida prioridade. Vossa Excelência já indagou ao seu irmão Cid, que passou oito anos no governo, por qual motivo a Polícia Judiciária encontra-se no estado atual?  Vossa Excelência sabia que o atual efetivo é de 2.800 homens para todo o estado?  Menor do que há 30 anos? Que existem delegados respondendo por até 12 Municípios?  Que 80 Municípios estão sem delegados?”, indagou outro delegado.

Resposta

Em nota, a Polícia Civil também respondeu às críticas do prefeito de Sobral. O teor da nota é o seguinte:

“A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informa que o percentual de resolutividade de homicídios da Delegacia Regional de Sobral é de 26,92%, com 21 casos elucidados em 2017, de um total de 78. O índice está bem acima da média nacional, que é de 8%, e também da média do Estado, de aproximadamente 22%. A unidade policial responde por Sobral e pelas cidades de Forquilha, Cariré e Groaíras. Além do elevado número de resolução de homicídios, a Polícia Civil também destaca que, até a presente data, a referida delegacia registrou mais oito mil boletins de ocorrência (BOs), sendo cerca de 40% delituosos, o que demanda investigações, resultando na instauração de 990 inquéritos policiais.

Entre os projetos futuros para a cidade de Sobral está a implantação de uma Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa, de Roubos e Furtos e de Combate ao Tráfico de Drogas. De forma imediata, a partir da próxima semana, será instalado um núcleo de investigação de homicídios na unidade, cuja equipe ficará adstrita a esse tipo de investigação.

Sobre o efetivo, a instituição reconhece que existe uma carência de profissionais, com expectativa do chamamento de mais policiais civis do cadastro de reserva do último concurso, que a validade prorrogada pelo governador Camilo Santana. É importante ressaltar que os trabalhos de Polícia Judiciária são levados a cabo e com a máxima dedicação e zelo por parte de todo o seu quadro de servidores: delegados, escrivães e inspetores. Diante das dificuldades enfrentadas frente à deficiência de efetivo, os agentes extrapolam sua carga horária para cumprir com excelência seu mister, inclusive com sacrifício do próprio convívio familiar.

A Polícia Civil é um órgão de execução, não sendo de sua responsabilidade a formatação de políticas públicas. O delegado geral da Polícia Civil, Everardo Lima, e toda a instituição se colocam ao lado da delegada titular da Delegacia Regional de Sobral, Rita Porto, e de todo o quadro de policiais lotados na delegacia de Sobral, solidarizando-se com todos e condenando todo tipo de manifestação grosseira e mal educada independente de onde tenha partido.

Em relação ao trabalho desenvolvido pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) na região, a instituição encontra-se em processo de interiorização, com o objetivo de melhorar o tempo de atendimento das ocorrências, entre outros aspectos. Atualmente, a Pefoce possui uma sede em Fortaleza e mais seis núcleos em Sobral, Tauá, Juazeiro do Norte, Quixeramobim, Iguatu e Canindé.

Até o momento, neste ano, o núcleo de Sobral atendeu 350 locais de crime e produziu mais de 4,4 mil laudos na região. Existe um projeto em andamento de interiorização da instituição, que prevê a construção de novos núcleos nos municípios de Crateús e Itapipoca, além de um projeto de realização de um novo concurso para a contratação de mais servidores. Estas ações deverão agilizar o atendimento  em todo o Estado”.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar