Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.880 em 18/10/2019  

"Zé de Valério" é denunciado pela morte da universitária, nega o estupro e diz que era apaixonado por ela

Daniele morta 2 Zé de Valário 100

Daniele: raptada,violentada e morta a tiros           "Zé de Valério": 78 dias em fuga após o crime

O Ministério Público do Ceará (MP-CE) encaminhou à Justiça denúncia contra o vaqueiro José Pereira da Costa, o “Zé do Valério”, pelo assassinato da estudante universitária Daniele de Oliveira Silva, em abril último, no Município de Pedra Branca (a 375Km de Fortaleza). O documento revela que, ao depor, o vaqueiro confessou o homicídio, mas negou ter cometido estupro, apesar de afirmar que tentou beijar a jovem à força e que era apaixonado por ela.

A Promotoria de Justiça de Pedra Branca acusou “Zé do Valério” pela prática dos crimes de homicídio com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e feminicídio.

Segundo a denúncia criminal, o fato aconteceu no dia 25 de abril, no Sítio São Gonçalo, zona rural de Pedra Branca. O denunciado teria constrangido a vítima “mediante violência e grave ameaça, a ter conjunção carnal e prática de atos libidinosos, matando-a cruelmente, por motivo torpe e por razões da condição de sexo feminino”, consta na denúncia.

De acordo com o que foi apurado em laudos, exames periciais e depoimentos, a vítima estava sozinha produzindo queijos artesanais e foi abordada por Valério com uma arma e a obrigou a ir até ao matagal, quando teria cometido os atos criminosos. O promotor de Justiça Rafael Matos de Freitas Morais defende que “a autoria está comprovada pelas oitivas coligidas aos autos”.  

O vaqueiro assassino foi procurado durante 78 dias pelas autoridades policiais e, quando foi capturado, confessou a prática do homicídio.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar