Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.895 em 19/10/2019  

Mulher que matou a filha em ritual de magia no Rio Grande do Norte é capturada no Ceará

Algemada 3

A mulher foi localizada no Eusébio após troca de informações entre as polícias dos dois estados 

Uma operação conjunta de policiais do Ceará e do Rio Grande do Norte, nesta quinta-feira (3), resultou na prisão de uma mulher foragida da Justiça Potiguar e acusada de ter assassinado a própria filha, de um ano e 9 meses de vida, durante um ritual de magia negra. O crime ocorreu há 14 anos, na cidade de Natal (RN). Ontem, a acusada foi detida na casa de familiares na cidade do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Cleisa Maria Rodriguez Braz foi localizada no Ceará após uma troca de informações entre as autoridades policiais dos dois estados nordestinos. Ela foi condenada no Rio Grande do Norte a uma pena de 14 anos e seis meses de reclusão por crime de homicídio triplamente qualificado, pelo cruel assassinato da filha.

De acordo com as autoridades do Rio Grande do Norte, na noite de 23 de fevereiro de 2005, a mãe da criança, juntamente com o companheiro (padrasto da menina), Samuel Victor da Cruz, assassinaram a menina com pedradas na cabeça e cortes nos lábios. O corpo da criança foi encontrado no dia seguinte, em uma encruzilhada, na periferia de Natal.

Condenada

Cleisa recorreu contra a condenação em Primeira Instância, mas, recentemente, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte confirmou a sentença e expediu o mandado de prisão por condenação. O companheiro foi sentenciado a 15 anos e meio de cadeia e já cumpre a pena.

Nesta quinta-feira (3), a mulher foi encontrada na cidade do Eusébio e recebeu voz de prisão, sendo encaminhada à Delegacia Metropolitana do Eusébio (DME) e transferida para a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap). Nos próximos dias, a acusada será transferida para um presídio da capital norte-rio-grandense.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar