Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.572

Atualizado em 23/11/2017  

Polícia transfere para o Presídio Feminino mãe acusada de matar o filho envenenado

Iphone 16.4.2015 004

Cristiane já está no Presídio Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, onde aguardará julgamento

A Polícia Civil transferiu, na tarde desta segunda-feira (11), a educadora física e personal trainer Cristiane Coelho para o Presídio Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, localizado em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Ela é acusada de ter assassinado um dos filhos e ter tentado também matar o ex-marido, ambos envenenados.

Cristiane se entregou à Justiça na tarde da última sexta-feira (8), após ter sua prisão preventiva decretada. Espontaneamente, ela se apresentou com seu advogado, Paulo Quezado, no Fórum Clóvis Beviláqua e recebeu a comunicação de sua custódia. Desde então, estava recolhida em uma cela especial no Departamento de Inteligência Policial (DIP), na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, Centro de Fortaleza. Por ter curso superior, ela tem direito, conforme prevê o Código de Processo Penal (CPP), a prisão especial até o julgamento.

A prisão preventiva de Cristiane foi requerida pelo Ministério Público após a denúncia. Ela é acusada de ter matado o filho mais velho do casal, o menino Lewdo Ricardo Coelho Severino, de apenas 9 anos de idade e portador de Síndrome de Down. Conforme as investigações da Polícia Civil, a mãe colocou “chumbinho” (veneno de matar ratos) no sorvete de morango da criança. Já o ex-marido dela, o subtenente do Exército Brasileiro,Francilewdo Bezerra Severino, 45 anos, foi envenenado com “chumbinho” em uma taça de vinho. O pai sobreviveu depois de passar quase um mês internado em estado de coma. O filho morreu. O crime aconteceu na noite de 11 de novembro do ano passado da residência da família, no bairro Dias Macedo, em Fortaleza.

Um seguro de vida

Na semana passada, a Justiça decretou a prisão preventiva de Cristiane após a conclusão da Polícia Civil e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) terem concluído as investigações em torno do caso. Pelo menos, duas reconstituições (reprodução simulada) foram feitas até que todas as dúvidas foram esclarecidas quanto à autoria do crime, já que a mulher acusava o ex-marido e vice-versa.

Após o fato, Cristiane foi morar na casa de seus familiares, em Recife (PE). Conforme as suspeitas da Polícia, ela teria praticado o crime com o objetivo de se apossar de um seguro de vida feito pelo subtenente, além de ter direito a pensão vitalícia no caso da morte do militar. A Polícia suspeita que um amante de Cristiane tenha participado do plano criminoso.

No computador da família, os peritos descobriram que,dias antes do crime, Cristiane fez pesquisas na internet sobre como matar alguém com veneno. Ela nega tudo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar