Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Operação "Lascívia" da Polícia Civil prende 18 suspeitos de crimes sexuais contra crianças e adolescentes. Outros seis ainda são procurados

Operação Lascívia

Os 18 presos na operação foram encaminhados à Delegacia de Capturas e Polinter FOTO: Divulgação

A Polícia Civil do Ceará prossegue em diligências na tentativa de prender seis pessoas acusadas de envolvimento em crime de pedofilia no estado. Outras 18 já estão na carceragem da Delegacia de Capturas e Polinter (Decap). Todas tiveram prisões preventivas ou temporárias decretadas pela Justiça nos últimos dias. Na manhã de hoje (8), uma operação, denominada de “Lascívia”, foi desencadeada para dar cumprimento a 25 mandados.

A operação se estendeu pela Capital e sua Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), atingindo as cidades de Cascavel, Caucaia e Pacatuba. Os acusados já detidos não tiveram seus nomes divulgados, mas permanecem à disposição da Justiça e poderão ser transferidos, até o fim de semana, para as unidades do Sistema Penal.

Os 25 acusados figuraram em inquéritos policiais e processos que apuraram crimes de pedofilia, procedimentos que foram  instaurados pela Delegacia de Combate aos Crimes de Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa).

Os mandados de prisão foram expedidos no começo da semana e, a operação montada pelo Departamento de Polícia Especializada (DPE), mobilizando 82 policiais civis da Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur), Dececa, além da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) e várias distritais, como o 3º DP (Otávio Bonfim).

Estupradores

Entre os acusados presos estão homens que teriam praticado estupro a vuinerável e outros tipos atos de abuso sexual contra adolescentes em ambiente familiar, tendo como vítima filhos e irmãos.

Em Fortaleza, as prisões ocorreram nos bairros Água Fria, Barra do Ceará, Bom Jardim, Conjunto Ceará, Edson Queiroz, Genibaú, Granja Portugal, Jardim Guanabara, Jóquei Clube, Mondubim, Montese, Pici e Rodolfo Teófilo.

Dos 25 acusados, 18 foram presos, um havia falecido e seis estão foragidos.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar