Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Policiais do Ronda Maria da Penha vão fazer "visitas" aos agressores de mulheres

 Ronda penha 1

Na tentativa de reduzir os casos de agressão a mulheres no Ceará, o Judiciário do Estado anuncia mais uma estratégia para combater este tipo de violência doméstica. O juizado que trata do assunto vai contar com o apoio da Polícia Militar para a implantação do  “Ronda Maria da Penha”.

O objetivo da medida é fazer com que policiais devidamente treinados, passem a visitar pessoas apontadas como agressores, assim como já vem sendo feito às vítimas.

Segundo o Tribunal de Justiça, com isto, haverá um acompanhamento dos acusados para se verificar se estes estão cumprindo regularmente as medidas protetivas que lhes foram impostas , principalmente, nos casos em que são utilizadas tornozeleiras eletrônicas e em que vítima e agressor morem próximos.

“Essa é a nova abordagem do Ronda Maria da Penha, uma maneira que nós encontramos para não deixar a mulher desamparada”, esclarece a juíza de Direito  Rosa Mendonça, titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

Desde março último, o “Ronda Maria da Penha” presta assistência  a mulheres  que foram vítimas de agressões e ameaças e cujos autores, sejam maridos, namorados ou companheiros,  tenham sido  processados e recebido a ordem judicial para manterem-se afastados das vítimas de suas agressões. O programa é resultado de uma parceria entre o Poder Judiciário e a Polícia Militar. Existe a expectativa de que, até o fim do ano, o programa atinja 119 bairros de Fortaleza.

Ainda de acordo com o TJCE, no mês de agosto próximo o Juizado da Mulher realizará uma capacitação com os policiais militares sobre conhecimento específico da Lei Maria da Penha.

Neste ano, o Ceará já contabiliza 154 casos de mulheres assassinadas  em todo o estado. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar