Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

Fortaleza registrou 186 casos de assassinatos em janeiro

pistola2

Os números são contundentes e assustadores, mas refletem verdadeiramente o cotidiano da violência armada e letal pelo qual vive o Ceará atualmente. Em janeiro último, primeiro mês da nova gestão no Palácio da Abolição, nada menos, que 419 pessoas foram assassinadas em todo o Estado. Fortaleza sozinha respondeu por 44,3 por cento dos casos. Foram 186 execuções sumárias.

Conforme análise feita pelo blogdofernandoribeiro.com.br, com base nos números de Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), divulgados pela própria Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), embora que ainda sujeitos à alterações, dos 419 homicídios registrados no primeiro mês do ano no Estado, 186 aconteceram na Capital, 90 nos Municípios que compõem a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), isto é, 21,4 por cento dos casos; e mais 143 no Interior, ou 34,1 por cento.

Na Grande Fortaleza, depois da Capital, o Município que registrou mais casos de CVLIs em janeiro foi Caucaia, com 21 casos. Em seguida, na sequência, aparecem Maracanaú, Aquiraz, Horizonte, Maranguape e São Gonçalo do Amarante.

Na Capital, o avanço do tráfico de drogas tem deixado um rastro de dor e sangue entre as famílias que moram na área periférica, pois é lá onde estão concentrados os bolsões de pobreza e miséria. Sem a assistência do Estado, essas comunidades se tornam territórios livres para o tráfico e ali também são registrados os maiores índices de homicídios. Exemplo disso são o Grande Jangurussu e a Barra do Ceará.

Apesar das constantes operações realizadas pelas forças que compõem a SSPDS (Polícias Civil e Militar), com a apreensão de centenas de armas e milhares de drogas todos os meses, a Grande Fortaleza ainda apresenta índices criminais preocupantes e muito acima dos toleráveis.

Na análise feita por este blog, a partir dos dados apresentados, ficou constatado que nas nove Áreas Integradas de Segurança (divisão dos bairros por zonas, elaborada pela SSPDS) da Grande Fortaleza, aquelas que apresentam maior densidade populacional e mais carência de serviços públicos, também são as que mais registram maiores taxas de CVLIs.

Veja, a seguir, os números dos homicídios na Grande Fortaleza en janeiro de 2015:

Por Município

Fortaleza (186)

Caucaia (21)

Maracanaú (18)

Horizonte (7)

Eusébio (6)

Maranguape (6)

São Gonçalo do Amarante (6)

Pacajus (5)

Cascavel (4)

Pacatuba (4)

Itaitinga (3)

Chorozinho (1)

Guaiúba (1)

Pindoretama (0)

Por Área Integrada de Segurança (AIS)

Na Capital

AIS 1 (37)

AIS 2 (44)

AIS 3 (25)

AIS 4 (30)

AIS 5 (46)

AIS 6 (04)

Na Região Metropolitana de Fortaleza

AIS 7 - Caucaia e São Gonçalo do Amarante (27)

AIS 8 - Maracanaú, Maranguape, Pacatuba e Guaiúba (32)

AIS 9 - Eusébio, Aquiraz, Pindoretama, Cascavel, Horizonte, Pacajus e Chorozinho (31)

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar