Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

DHPP descobre que quadrilha de traficantes presa planejava matar policiais

002

Assassinatos, tráfico de drogas e a premeditação de morte de policiais. Esta á e a conclusão das investigações desencadeadas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) que culminaram na desarticulação de uma quadrilha armada que agia em, pelo menos, três bairros de Fortaleza, Aldeota, Praia de Iracema e Moura Brasil.

O grupo começou a ser desmantelado na noite da última sexta-feira, durante uma operação da DHPP nas favelas do Morro e Graviola, ambas na Praia de Iracema. Ali, foram presos os "cabeças" do grupo, a traficante e ex-presidiária Gabriela de Sousa Bonfim, a 'Gaby", 28 (foto); e o companheiro dela, Francisco Weskley Bento de Lima, o 'Leleca", 24. Também foi capturada Suelen Amorim Pedrosa, 27, apontada como a responsável pelas finanças do bando. Com o grupo, a DHPP apreendeu cerca de um quilo de cocaína, uma pistola de calibre 380, cerca de R$ 15 mil, e um veículo modelo Ágile, cor prata.

Na continuidade das investigações, foi também presa uma policial civil. Trata-se da escrivã Maria das Graças Gadelha Bonfim, que estava lotada no 33ºP (Goiabeiras). Contra ela havia um mandado de prisão e Graça acabou sendo detida ao chegar na sede da DHPP em busca de informações sobre a prisão de sua sobrinha 'Gaby".

Conforme a Polícia, Graça é suspeita de vários crimes, entre eles, violação de sigilo funcional, prevaricação, favorecimento pessoal entre outros. Ela teria cumplicidade com a quadrilha chefiada por sua sobrinha, conforme o diretor da DHPP, delegado Luiz Carlos Dantas em entrevista coletiva, hoje (26) acerca do caso.

Além de "Gaby", "Leleca", Suelen e da escrivã Graça, também foram capturados nos passos seguintes das investigações mais sete pessoas, identificadas como Graziele de Sousa Bonfim, a "Ziza", irmã de "Gaby"; Regina Lúcia de Sousa, a "Lucinha", 38; Eduardo Santos Silveira, o "Dudu"; Sílvia da Silva Roca, técnica em Enfermagem; e o companheiro dela, Antônio Israel da Silva Martins, que havia saído do presídio um dia antes de ser capturado; Lindembergue de Sousa Mendes, e Valfrísio Carvalho Filho. No total, 11 integrantes da quadrilha estão presos.

Conforme o blogdofernandoribeiro.com.br havia revelado no começo da semana, a quadrilha chefiada por "Gaby" é suspeita de praticar vários assassinatos. Um deles teve como vítima Felipe Nathan de Lima Silva, executado, a tiros, na Favela Baixa Pau, em outubro do ano passado.

O casal controlava o tráfico de drogas nas favelas do Morro, Baixa Pau e Graviola, todas na Praia de Iracema, e, ainda, na Favela Oitão Preto, no bairro Moura Brasil, e estava morando em um condomínio de luxo localizado na Avenida Historiador Raimundo Girão, a poucos metros da Beira-Mar.  O delegado Leonardo Barreto, da DHPP, reforçou a informação de que o bando é suspeito de planejar a morte de policiais.

Além de ser indiciada nos inquéritos instaurados na DHPP, a escrivã Graça deve ser investigada também pela Delegacia de Assuntos Internos da própria Polícia Civil e pela Controladoria Geral dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGOSPSP), podendo ser excluída dos quadros da instituição policial.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar