Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

Controladoria suspende escrivã da Polícia Civil suspeita de envolvimento com traficantes da Praia de Iracema

Gaby

Em 2014, os delegados Leonardo Barreto e Luiz Carlos Dantas, da DHPP, desarticularam a quadrilha, prendendo os envolvidos e apreendendo dinheiro, drogas e armas FOTO: Kiko Silva (Diário do Nordeste) 

A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD) determinou o afastamento por 90 dias de uma policial civil acusada de envolvimento com uma quadrilha que comandava o tráfico de drogas na orla marítima de Fortaleza. Segundo as investigações, a servidora repassava informações privilegiadase antecipadas de operações da Denarc contra o tráfico aos criminosos.

A escrivã de Polícia Civil, Maria das Graças Gadelha Bonfim, então destacada no 33º DP (Goiabeiras/Barra do Ceará), repassava informações das ações da Delegacia de Narcóticos (Denarc)  a uma quadrilha de traficantes que agia na Praia de Iracema e cuja chefe seria sua sobrinha, a traficante Gabriela de Sousa Bonfim, a “Gaby”. Com isso, o grupo sabia com antecedência das operações e cercos planejados para a prisão do bando e conseguia driblar a Polícia.

As investigações tiveram início ainda em 2014, quando aquela Especializada conseguiu, finalmente, desarticular o grupo criminoso, prendendo em Fortaleza e Caucaia cerca  de 15 pessoas, entre elas, a própria escrivã. Além de “Gaby”, fazia parte da quadrilha de  traficantes outra sobrinha da escrivã, uma mulher identificada como Grazielle de Sousa Bonfim, a “Grazi”, também capturada com drogas e armas.

Favelas

Na Praia de Iracema, a quadrilha chefiada por “Gaby” comandava a distribuição e venda de drogas como crack e cocaína nas favelas Graviola, Baixa Pau e, ainda, no  Oitão Preto, comunidade localizada próxima ao Centro da cidade, no bairro Moura Brasil.

Na época das investigações, policiais da Denarc, também levantaram informações de que o grupo teria sido o responsável pela morte de traficantes rivais e usuários de drogas que compravam drogas ao bando e não pagavam. 

No dia 26 de junho de 2014, a Polícia Civil, numa operação comandada pelos delegados Luiz Carlos Dantas e Leonardo Barreto, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), deteve a quadrilha e descobriu que “Gaby” e seu então amante, Francisco Weskley Bento de Lima, o “Leleca”, moravam em um apartamento de luxo na Praia de Iracema, a poucos metros da Avenida Beira-Mar, tinham muitas joias, carro importado e usavam armas de grosso calibre.  Na época, a DHPP investigava os assassinatos atribuídos ao bando comandado por  “Gaby”

Depois de alguns meses presos, os acusados de integrar a quadrilha do tráfico na Praia de Iracema foram todos soltos pela Justiça. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar