Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

976 em 27/5/2019  

Traficante é preso pela PF em Fortaleza ao receber pelo Sedex mil comprimidos de ecstasy

Ecstasy 2

A droga seria consumida durante o Carnaval em festas na Região Metropolitana

Agentes da Polícia Federal prenderam nesta quinta-feira (28) um homem em sua residência ao receber uma encomenda de drogas. A prisão em flagrante decorreu de uma investigação dos “federais” em Fortaleza. Cerca de mil comprimidos de ecstasy foram apreendidos. A droga seria consumida em festas de Carnaval por pessoas de classe alta.

Os entorpecentes vieram de Curitiba (PR) e seriam rapidamente redistribuídos na Capital cearense. No entanto, a PF interceptou a “encomenda” logo que esta chegou por via aérea – Sedex – à Fortaleza. Os agentes da Delegacia de Repressão aos Entorpecentes (DRE) montaram a operação.

Os policiais ficaram de “campana” e esperaram o destinatário aparecer. O homem de 25 anos de idade (cuja identidade ao foi revelada) acabou sendo detido ao receber o pacote com os mil comprimidos da driga e foi conduzido à sede da PF (no bairro de Fátima), sendo autuado em flagrante pelo crime de tráfico interestadual de entorpecentes.

O que é ecstasy?

A metilenodioximetanfetamina (MDMA), denominada popularmente ecstasy, é uma substância psicotrópica usada frequentemente como droga recreativa. Os efeitos recreativos desejados mais comuns são aumento da empatia, estado de euforia e sensação de prazer. Quando ingerida por via oral, os efeitos têm início após 30 a 45 minutos e duram entre 3 e 6 horas. Os efeitos adversos mais comuns do consumo de MDMA são dependência, problemas de memória, paranóia, insônia, bruxismo, visão turva, sudação excessiva e ritmo cardíaco acelerado. O consumo pode também causar depressão e fadiga. Os casos de morte por consumo devem-se ao aumento da temperatura corporal e desidratação. Possui efeito estimulante e alucinógeno.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar