Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.555

Atualizado em 21/11/2017  

Traficantes montam cracolândia no Centro e deixam o trecho em completa escuridão

001

Traficantes danificam a fiação da iluminação pública e o trecho fica às escuras FOTO: Fernando Ribeiro

 

Um trecho da Rua Doutor João Moreira, entre as ruas Senador Pompeu e General Sampaio, a poucos metros da Praça Castro Carreira (da Estação) no Centro, se transformou em uma das principais cracolândias em Fortaleza. Ali, todos os dias, sem trégua, drogas como maconha e, principalmente, pedras de crack, são vendidas abertamente por dezenas de viciados, que também consomem os entorpecentes ali mesmo, na frente de qualquer um. E para dificultar a ação da Polícia e facilitar também a prática de assaltos, os bandidos danificam a fiação elétrica e deixam o local sem iluminação pública. O quarteirão fica no breu.

Tribunal nega liberdade para traficante de luxo

renan

O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), através de sua Segunda Câmara Criminal, negou habeas corpus para o réu Renan Rodrigues Pereira, apontado como um dos principais traficantes de drogas de Fortaleza e que comandava uma quadrilha responsável por diversos crimes de morte nos bairros Tancredo Neves, Lagamar e Cidade dos Funcionários.

Justiça mantém na cadeia estudante que "lavava" dinheiro do tráfico de drogas vendendo carros de luxo em Fortaleza

grana6

O Tribunal de Justiça do Ceará decidiu, na tarde desta sexta-feira (1º) manter na cadeia uma jovem de classe média de Fortaleza que, segundo as investigações da Polícia Federal, fazia parte de uma quadrilha envolvida no tráfico de drogas e "lavagem" de dinheiro. A estudante Pâmela Suyane Pessoa Baia, de 19 anos, foi presa pela PF no dia 1º de junho último.

Operação apreende arma e drogas em reduto do tráfico na Barra do Ceará. Cinco pessoas presas

ronda

Mesmo preso há cerca de um ano, Márcio Gladson Dias da Silva, o 'Márcio do Gueto' (foto abaixo), continuava comandando o tráfico de drogas e ordenando execuções sumárias na Barra do Ceará, na zona Oeste de Fortaleza. Foi esta informação que levou a Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) a decidir por uma nova operação na comunidade do 'Gueto', uma favela que se formou a partir da invasão de sem-teto no imenso imóvel que abrigou, nos anos 90, a antiga fábrica de roupas jeans Villejack, situado no cruzamento das avenidas Francisco Sá e Senador Robert Kennedy.

DHPP descobre que quadrilha de traficantes presa planejava matar policiais

002

Assassinatos, tráfico de drogas e a premeditação de morte de policiais. Esta á e a conclusão das investigações desencadeadas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) que culminaram na desarticulação de uma quadrilha armada que agia em, pelo menos, três bairros de Fortaleza, Aldeota, Praia de Iracema e Moura Brasil.

O grupo começou a ser desmantelado na noite da última sexta-feira, durante uma operação da DHPP nas favelas do Morro e Graviola, ambas na Praia de Iracema. Ali, foram presos os "cabeças" do grupo, a traficante e ex-presidiária Gabriela de Sousa Bonfim, a 'Gaby", 28 (foto); e o companheiro dela, Francisco Weskley Bento de Lima, o 'Leleca", 24. Também foi capturada Suelen Amorim Pedrosa, 27, apontada como a responsável pelas finanças do bando. Com o grupo, a DHPP apreendeu cerca de um quilo de cocaína, uma pistola de calibre 380, cerca de R$ 15 mil, e um veículo modelo Ágile, cor prata.

Na continuidade das investigações, foi também presa uma policial civil. Trata-se da escrivã Maria das Graças Gadelha Bonfim, que estava lotada no 33ºP (Goiabeiras). Contra ela havia um mandado de prisão e Graça acabou sendo detida ao chegar na sede da DHPP em busca de informações sobre a prisão de sua sobrinha 'Gaby".

Conforme a Polícia, Graça é suspeita de vários crimes, entre eles, violação de sigilo funcional, prevaricação, favorecimento pessoal entre outros. Ela teria cumplicidade com a quadrilha chefiada por sua sobrinha, conforme o diretor da DHPP, delegado Luiz Carlos Dantas em entrevista coletiva, hoje (26) acerca do caso.

Além de "Gaby", "Leleca", Suelen e da escrivã Graça, também foram capturados nos passos seguintes das investigações mais sete pessoas, identificadas como Graziele de Sousa Bonfim, a "Ziza", irmã de "Gaby"; Regina Lúcia de Sousa, a "Lucinha", 38; Eduardo Santos Silveira, o "Dudu"; Sílvia da Silva Roca, técnica em Enfermagem; e o companheiro dela, Antônio Israel da Silva Martins, que havia saído do presídio um dia antes de ser capturado; Lindembergue de Sousa Mendes, e Valfrísio Carvalho Filho. No total, 11 integrantes da quadrilha estão presos.

Conforme o blogdofernandoribeiro.com.br havia revelado no começo da semana, a quadrilha chefiada por "Gaby" é suspeita de praticar vários assassinatos. Um deles teve como vítima Felipe Nathan de Lima Silva, executado, a tiros, na Favela Baixa Pau, em outubro do ano passado.

O casal controlava o tráfico de drogas nas favelas do Morro, Baixa Pau e Graviola, todas na Praia de Iracema, e, ainda, na Favela Oitão Preto, no bairro Moura Brasil, e estava morando em um condomínio de luxo localizado na Avenida Historiador Raimundo Girão, a poucos metros da Beira-Mar.  O delegado Leonardo Barreto, da DHPP, reforçou a informação de que o bando é suspeito de planejar a morte de policiais.

Além de ser indiciada nos inquéritos instaurados na DHPP, a escrivã Graça deve ser investigada também pela Delegacia de Assuntos Internos da própria Polícia Civil e pela Controladoria Geral dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGOSPSP), podendo ser excluída dos quadros da instituição policial.

PM prende na Barra do Ceará bandido comparsa de 'Márcio do Gueto' e que comandou churrasco na favela

006

Um bandido acusado de, pelo menos, oito assassinatos na Zona Oeste de Fortaleza, foi preso neste fim de semana. José Flávio Rodrigues Pereira, o 'Gago da Barra' ou 'Gago do Gueto', foi capturado em mais uma operação realizada na Barra do Ceará por policiais da 3ª Companhia do 5ºPM (Cristo Redentor), sob o comando do major Océlio Alves. 'Gago' foi detido quando trafegava em uma motocicleta, em alta velocidade,  pelas ruas do Conjunto Jaciara. Segundo fontes da Polícia Militar, ao ser abordado na Rua Florêncio de Alencar, ele teria, ainda, desacatado os militares, tendo, nesta ocasião, recebido voz de prisão em flagrante. Foi levado para o plantão do 7ºP (Pirambu) e autuado pelos crimes de desacato à autoridade e direção perigosa.

Mas, o que chamou a atenção das autoridades, e deixa perplexa a sociedade, é o fato de um indivíduo considerado de altíssima periculosidade e com uma extensa ficha de crimes graves, permanecer em total liberdade em Fortaleza, com autorização da Justiça. Acusado de um 'rosário' de assassinatos, 'Gago da Barra' representa um autêntico exemplo da impunidade no Ceará. Tido como extremamente violento, ele teria executado pessoalmente várias pessoas na comunidade das Goiabeiras, na Barra do Ceará, a mando ou com a cumplicidade de outro traficante que é tido como o 'cabeça' de uma organização criminosa responsável pelo domínio do tráfico de drogas e de ordenar a execução sumária de seus oponentes. Trata-se de Márcio Gladson Dias da Silva, o 'Márcio do Gueto', atualmente na cadeia. 

Ainda no ano passado, 'Gago da Barra' foi solto pela Justiça e, para comemorar sua liberdade, comandou uma festa, regada a uísque, churrasco e muitos tiros para o alto, no Gueto da Barra do Ceará (uma favela que se formou no terreno de uma antiga fábrica de roupas, a Villejack, na esquina das avenidas Francisco Sá e Senador Robert Kennedy). A Polícia foi, então, chamada para acabar com a zorra e 'Gago' fugiu. Um de seus principais comparsas e de 'Márcio do Gueto', o bandido conhecido por 'Playboy', acabou preso com uma pistola e carregadores.

Depois de ganhar a liberdade, 'Gago' ainda protagonizou um tiroteio na Avenida Engenheiro Santana Júnior, quando retornava de uma audiência no Fórum Clóvis Beviláqua. Na troca de tiros com bandidos de outra facção, foi baleado, levado para um hospital e de lá resgatado pelos comparsas. Depois disso, foi visto diversas vezes na Barra do Ceará, inclusive circulando em motos e caminhonetes importadas. Até que neste sábado (14), esbarrou com uma equipe da PM no Conjunto Jaciara e acabou novamente preso. Resta saber agora, por quanto tempo permanecerá atrás das grades.

 

OUTRAS PRISÕES

Ainda neste fim de semana, a Polícia Militar prendeu outros dois homens apontados como envolvidos no tráfico de drogas e suspeitos de mortes na Barra do Ceará. A captura ocorreu na madrugada deste domingo, quando policiais da patrulha RP-5423, da Força Tática de Apoio (FTA), também da 3ªCia/5ºPM, abordaram uma mototáxi na Rua Adolfo Bezerra de Menezes, no bairro Álvaro Weyne. Os dois ocupantes do veículo tentaram fugir, porém, um deles acabou baleado na perna. Já detidos, foram identificados como Gutembergue de Lima Borges (que deu o nome  falso de Jardel Wilson de Lima Borges), 18 anos; e Eugênio Correia Lopes, também de 18 anos. Gutembergue é o baleado. Com a dupla, a PM apreendeu uma pistola, dois carregadores e 23 projéteis. Conforme a Polícia, ambos são oriundos do Gueto da Barra do Ceará e suspeitos de integrar a quadrilha de traficantes estabelecida naquela comunidade. Eugênio está preso no 7ºP e o comparsa foi levado para o Instituto Doutor José Frota (IJF), sendo encaminhado ao centro cirúrgico. As autoridades acreditam que a dupla tenha saído da Barra do Ceará, nesta madrugada, para cometer algum assassinato no Álvaro Weyne por ordem dos chefes do tráfico.