Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.325 em 23/7/2019  

Desabamento de teto de uma loja de importados mata duas crianças e deixa mais cinco feridos no Centro de Fortaleza

Iphone 17.8.2015 069

O Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro) confirmou, agora há pouco, o falecimento de duas crianças que haviam ficado gravemente feridas no desabamento do teto de uma loja de produtos importados localizada no Centro de Fortaleza. O sinistro ocorreu no começo da tarde desta segunda-feira (17). Outras cinco pessoas ficaram feridas e foram resgatadas dos escombros por equipes do Corpo de Bombeiros Militar e do Samu.

O desabamento da loja de produtos importados ocorreu por volta de 14 horas. Cerca de 10 minutos depois, as primeiras guarnições do Núcleo de Busca e Salvamento (NBS) do Corpo de Bombeiros chegavam ao local acionadas via Ciops. Segundo o capitão BM Edinardo, quando chegaram no local, ele e sua equipe se depararam com um quadro desesperador. As vítimas estavam sob os escombros.

Cães farejadores do Corpo de Bombeiros ajudaram os militares a encontrar as duas primeiras vítimas, uma mulher que seria a proprietária da loja, de nacionalidade chinesa, e sua filha mais nova, de 5 anos. As outras duas, de 8 e 10 anos, permaneceram desaparecida em meio aos destroços do que sobrou da loja.

“Foi um trabalho tenso, demorado e arriscado”, disse o oficial. Segundo o Corpo de Bombeiros, a segunda criança, de 8 anos, foi localizada por volta de 15h30. E a última, cerca de uma hora depois, às 16:30. As duas foram também levadas para o IJF-Centro, mas no começo da noite os médicos atestaram a morte das duas, em decorrência de múltiplas lesões.

Desabamento

O prédio que abrigava a loja de importados chineses, situado na Rua Major Facundo, 666, a poucos metros da Praça do Ferreira, passava por reforma no teto. Pelo menos, três operários faziam os reparos. Eles também ficaram feridos e foram socorridos para o IJF-Centro, sendo posteriormente liberados.

O Corpo de Bombeiros e equipes do Samu trabalharam durante toda a tarde juntamente com técnicos da Defesa Civil do Município de Fortaleza. Segundo o oficial do Corpo de Bombeiros, foi necessário utilizar alicates e serras elétricas para cortar vários vergalhões de ferro, além de remover pedaços grandes de paredes e de vigas e lajes que caíram sobre as vítimas.

Ainda de acordo com o comandante da operação, a operação de resgate aconteceu em meio a um cenário de muito perigo, pois ainda existe risco de desabamento de outras paredes do imóvel. Somente na manhã de hoje, após o escoramento das paredes, equipes da Perícia Forense e do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) deverão comparecer ao local para realizar levantamentos para descobrir as causas do acidente.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar