Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

Audiência pública na Assembleia revela o baixo contingente e deficiências do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará

Bombeiros 2

Apenas 17 dos 184 Municípios cearenses dispõem de unidades dos Bombeiros

 

Uma audiência pública realizada na tarde de ontem na Assembleia Legislativa do Ceará tratou das deficiências e denúncias cujo alvo é o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará. Apesar de ser um dos órgãos públicos de maior aprovação e credibilidade junto à população,  a Corporação passa por muitas deficiências, a começar pelo seu baixíssimo efetivo.

A audiência foi presidida pelo deputado estadual Capitão Wagner e reuniu vários membros representativos da sociedade da Capital e do Interior do Estado, além de membros das associações dos profissionais da Segurança Pública do Ceará.

“Para ficar ruir tem que melhorar muito”, disse Wagner se referindo ao baixo efetivo da Corporação. Para se ter uma ideia do que o parlamentar  falou, dos 184 Municípios cearenses, apenas 17 dispõem de unidades da Corporação para o atendimento a emergências em sinistros como incêndios, desabamentos, afogamentos, explosões, acidentes de trânsito e outras ocorrências que envolvam riscos à vida humana e de animais.

O atual contingente do Corpo de Bombeiros é de apenas 1.600 homens. Quando o previsto dentro da lei é de, no mínimo 3.700.

Uma denúncia partiu do Cariri, Região Sul do Estado, onde um comércio foi destruído pelo fogo e informações dão conta de que o trabalho dos bombeiros foi deficiente por falta de equipamentos necessários para a resolução da ocorrência.

Já representantes da Corporação informaram que a tropa passa por constante treinamento e manutenção de seus equipamentos. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar